segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Chegou em Aracati o Guiaki

Agora você terá sempre ao alcance das mãos os contatos dos mais diversificados estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços da sua região. Bastam alguns cliques no celular e pronto. Um guia comercial simples de usar e que vai facilitar sua vida. Quantas vezes você precisou de um chaveiro? De um mecânico? E o telefone daquela pizzaria?

O Guiaki é um aplicativo desenvolvido na plataforma JAVA para uso exclusivo nos celulares. No Guiaki você encontrará uma lista telefônica comercial distribuída pelos seguintes grupos: Alimentação, Comércio, Entretenimento, Serviços, Saúde, Turismo e Telefones Úteis.

A proposta é trazer aos usuários a facilidade de levar em seu celular um guia de comércios locais, com as informações do nome da empresa, endereço, bairro, site (se houver) e TELEFONES.

O aplicativo é 100% GRATUITO, pois funciona (off- line).

O Guiaki poderá ser atualizado periodicamente pelos usuários através do site.

Fonte: http://guiaki.net

Baixe Já seu aplicativo/guia de informação de mão através do guia de telefones celulares comerciais da região para Aracati, Fortim, Icapuí e Itaiçaba. É 100% gratuito *com aplicativo de suporte a Java.

Contato: (88) 3433-4477

www.inta-aracati.com.br

Carnaval de Aracati: A desculpa da prefeitura aos meios de comunicação

A matéria abaixo mostra que 'DESCULPA ESFARRAPADA' contada várias vezes e jogadas como 'isca' à imprensa pode 'surtir efeito' pelo menos quando o assunto é 'omitir' a verdade dos que não conhecem bem nossa realidade.

DIÁLOGOS POLÍTICOS

O Blog dos Bancários e Bancárias do Ceará

publicado no https://dialogospoliticos.wordpress.com e outros sites

Aracatí Carnaval 2011 pode não acontecer

A folia em Aracati, um dos maiores carnavais do Ceará, está ameaçada em virtude do atraso na conclusão das obras da ponte Juscelino Kubitschek.

A declaração é do próprio secretário de Infraestrutura, José Gonçalves Filho. “De maneira nenhuma, temos condições de receber os visitantes no período do carnaval.”

Obras se arrastam há 20 anos; condições pioraram

As obras no local se arrastam há mais de 20 anos e já consumiram milhares de reais, mas até hoje o acesso é precário. O tráfego no local é intenso em dia normal na região e cada vez mais perigoso.

A última reforma, iniciada em 2009, deveria eliminar os pontos críticos da ponte e tinha previsão de conclusão para janeiro de 2010.
Fonte:Diário do Nordeste


Agora vamos lá...

Essa foi a mais deslavada desculpa apresentada pelos gestores do município de Aracati. É claro que essa ponte sobre o Rio Jaguaribe pela BR 304 a entrada da cidade tem dado muita dor de cabeça com tantas promessas de prazos e novas licitações por falta de gerenciamento por parte do DNIT.

Agora, o secretário de infraestrutura de Aracati que fala em nome do prefeito) dizer que o carnaval 2011 daqui está comprometido devido a ponte, aí já é brincadeira e querer se enganar (ou enganar aos que desconhecem nossa realidade).

A VERDADE:

O MPE/Aracati afirma e concordamos plenamente "É pura incompetência administrativa o caos que vivemos hoje seja na Saúde, infra estrutura, coleta de lixo etc."

Como se não bastasse até a CAGECE está deixando preocupados devido as precárias condições de abastecimento d’agua.

'SE" houver carnaval nos moldes de anos anteriores, muitos veículos serão danificados e muitos proprietários desses transportes terão tenta raiva que NUNCA mais irão querer voltar em Aracati nem a passeio.

As dunas e falésias de Canoa Quebrada estão desabando!

Ou seja! O menor problema para que haja comprometimento de nosso carnaval certamente o da Ponte seria o mínimo.

A verdade é que o MP entrou com mais uma ação contra o municipio para que a verba aprovada em dezembro para orçamento do carnaval 2011 no montante de R$ 2.200,000,00 seja aplicado na recuperação do HMED - Hospital Municipal Dr. Eduardo Dias.

Sandro Barreto Guimarães, ‘blogueiro’ do www.aracatiemfoco.blogspot.com , músico saxofonista profissional, radialista e apresentador do programa 'Bom dia cidade' pela TV Sinal canal aberto em Aracati

ARACATI: APREENSÃO DE DROGAS

No dia 29 de janeiro por volta das 22h30min, na localidade de Córrego dos Rodrigues, em Aracati-CE, foram abordados: 01 – Robério Simões de 34 anos, residente no mesmo local o qual se encontrava com 05(cinco) pedras de crack, e estava na companhia de 02 – Herlon Silva com 31 anos. Os PM’s abordaram e encaminharam os mesmos para USI local para os devidos procedimentos.

Já ontem dia 30, mais precisamente por volta das 03h00min, na Brodway em Canoa Quebrada, área Praiana de Aracati-CE, no Bar Central, foi apreendido o menor R. A. N., 17 anos, filho de Sandra Nascimento) portando 06(seis) papelotes de cocaína. Os PM’s conduziram o menor e a droga apreendida para USI local para os devidos procedimentos.

Fonte: TV Jaguar

domingo, 30 de janeiro de 2011

Avanço do mar na Barrinha (Icapuí) foi notícia no Jornal Nacional

Praia da Barrinha - Rede Globo.

O avanço do mar no Ceará foi alvo da reportagem do Jornal Nacional da Rede Globo em sua edição de 29 de janeiro. Com destaque as praias de Caponga e a praia da Barrinha em Icapuí. Em nossa cidade foi mostrada as casas que foram derrubadas na semana passada.

Leia e veja a reportagem abaixo:

Edição do dia 29/01/2011
29/01/2011 21h14 - Atualizado em 29/01/2011 21h14

CE: avanço acelerado do mar preocupa moradores e causa prejuízos

Casas próximas à Praia da Caponga ficaram destruídas. Em Icapuí, 10 casas foram demolidas antes que fossem derrubadas pelo mar. Segundo pesquisadores, a explicação está no aquecimento global.

No litoral do Ceará, o avanço acelerado do mar causa prejuízos e preocupa quem mora perto da praia. Uma cidade decretou situação de emergência.

Os turistas não estão contemplando o mar, estão observando, preocupados, a maré que invadiu a casa onde se hospedam todo ano na Praia da Caponga, no Ceará. Desta vez, o cenário mudou. "Era tudo areia aqui em volta, não tinha pedra, não tinha nada aqui", diz um homem.

Uma câmera fixa, com imagem acelerada, dá a ideia de como acontece o processo de avanço do mar, em menos de 10 minutos.

Em alguns casos é fácil ter a noção de quanto o mar avançou. Onde se vê, por exemplo, barracas de praia, significa que havia uma faixa de areia e até uma calçada onde hoje há apenas um pedaço de poste. Pior ainda é a situação dos moradores: a parte da frente de várias casas já foi totalmente destruída.

"Todo mundo tinha acesso ao mar com carro, todo mundo tinha garagem do lado de cá. Agora, infelizmente, não tem mais nada", conta o pedreiro Raimundo Nonato de Oliveira.

Em Icapuí, no outro extremo do litoral cearense, 10 casas tiveram de ser demolidas antes que fossem derrubadas pelo mar. “Aqui era outra sala, aqui era outro quarto”, mostra uma mulher.

Marinete está abrigada num prédio alugado pela prefeitura, que decretou estado de emergência. ”Eu estou aqui de momento. Pode a qualquer momento precisarem, aí eu vou pra onde?”, diz a marisqueira Marinete Rodrigues de Sousa.

A escola de Érica também foi abaixo. Ela estudava lá com mais 70 crianças. "Muitas crianças vão ficar sem estudar este ano", conta Maria Eliane, dona de casa.

Um pesquisador diz que o mar avança até 10 metros por ano em algumas praias cearenses. Para barrar as ondas seriam necessárias obras caras de contenção.

"Você vai gastar na ordem de quase R$ 1 milhão por cada 100 metros de praia que você tratar", diz o pesquisador Luís Parente.

E, enquanto isso não é feito, quem permanece lá se desespera. "Minha casa vai também, não tem pra onde. Dá uma tristeza e grande, muito", diz uma moradora.

Os pesquisadores afirmam que o aumento no nível dos oceanos é consequência do aquecimento global.
Veja a reportagem abaixo:

Fonte: G1/ Jornal Nacional

Icapuí no Jornal Nacional: avanço acelerado do mar preocupa moradores de Icapuí

A edição do Jornal Nacional da Rede Globo, do dia 29 de janeiro, levou ao ar, uma reportagem sobre o avanço do mar no litoral de Icapuí. A seguir leia a matéria abaixo e o vídeo acima.

No litoral do Ceará, o avanço acelerado do mar causa prejuízos e preocupa quem mora perto da praia. Uma cidade decretou situação de emergência.

Os turistas não estão contemplando o mar, estão observando, preocupados, a maré que invadiu a casa onde se hospedam todo ano na Praia da Caponga, no Ceará. Desta vez, o cenário mudou. "Era tudo areia aqui em volta, não tinha pedra, não tinha nada aqui", diz um homem.

Uma câmera fixa, com imagem acelerada, dá a idéia de como acontece o processo de avanço do mar, em menos de 10 minutos. Em alguns casos é fácil ter a noção de quanto o mar avançou. Onde se vê, por exemplo, barracas de praia, significa que havia uma faixa de areia e até uma calçada onde hoje há apenas um pedaço de poste. Pior ainda é a situação dos moradores: a parte da frente de várias casas já foi totalmente destruída. "Todo mundo tinha acesso ao mar com carro, todo mundo tinha garagem do lado de cá. Agora, infelizmente, não tem mais nada", conta o pedreiro Raimundo Nonato de Oliveira.

Em Icapuí, no outro extremo do litoral cearense, 10 casas tiveram de ser demolidas antes que fossem derrubadas pelo mar. “Aqui era outra sala, aqui era outro quarto”, mostra uma mulher. Marinete está abrigada num prédio alugado pela prefeitura, que decretou estado de emergência. ”Eu estou aqui de momento. Pode a qualquer momento precisarem, aí eu vou pra onde?”, diz a marisqueira Marinete Rodrigues de Sousa.

A escola de Érica também foi abaixo. Ela estudava lá com mais 70 crianças. "Muitas crianças vão ficar sem estudar este ano", conta Maria Eliane, dona de casa.

Um pesquisador diz que o mar avança até 10 metros por ano em algumas praias cearenses. Para barrar as ondas seriam necessárias obras caras de contenção. "Você vai gastar na ordem de quase R$ 1 milhão por cada 100 metros de praia que você tratar", diz o pesquisador Luís Parente. E, enquanto isso não é feito, quem permanece lá se desespera. "Minha casa vai também, não tem pra onde. Dá uma tristeza e grande, muito", diz uma moradora.

Os pesquisadores afirmam que o aumento no nível dos oceanos é consequência do aquecimento global.

Fonte: Portal g1 (Jornal Nacional)

Aracati. Aconteceu a Noite Cultural do Projeto Escola da associação de Moradores do Pedregal

Evento que marcou com emoção e felicidade a despedida do missionário Patrick (pela Cáritas Diocesana) coordenador do Projeto Oficina Escola da Associação de Moradores do bairro 'Pedregal'. Na foto: Ao lado da professora Solange Guimarães (Sol) de Balét.

formação do Grupo Pé de Serra da Cidade Alta (Pedregal), com excelente repertório e garotada bastante afinada

na linha de frente do palco Juerlani Silva (Cantora/Flauta Doce), Laísa Lázaro Lameira (Cantora) e Paulo Lindsom (Voz/triângulo)


Denilsom Damasceno (Contra Baixo) e Ricardo Martins (Violão/vocal)

José Magela da Silva
Presidente Associação Moradores Pedregal – AMOP fez o cerimonial, Paulo Lindson (triãngulo) e Diogo Souza (meia lua) fazem parte da banda

Dança de Rua do bairro 'Pedregal'

Professora 'Sol' dando instruções para 'bailarinas infantis' antes da apresentação

Bailarinas posicionadas para mais uma apresentação

Sucesso!
Pelo menos pude avalar como convidado e contratado para fazer a sonorização do evento que foi realzado à noite no espaço de eventos do Restaurante "Chico Chaparral" que iniciou às 20h30min de sábado dia 29/01/2011

O contador Ivan Silvério que sempre tem valorizado a arte e cultura local marcou presença como patrocinador do evento

Fazendo parte da programação da 'Noite Cultural O Projeto Oficina Escola da AMOP - Associação de Moradores do Bairro Pedregal, aconteceu sábado dia 29 de janeiro as 20hrs no Chico Chaparral em grande estilo onde os atores principais foram os proprios jovens e adolencentes daquele bairro.

Haveram apresentações gratuitas de Ballet Clássico, Dança de Rua e um animado Forró Pé de Serra com a Banda Cidade Alta do bairro Pedregal.

O projeto Oficina Escola tem como perspectiva não apresentar apenas um Relatório de Atividades, mas um relato de processos que se desencadearam tecendo redes, sonhos e esperanças a cada amanhecer e a cada ano que se inicia uma história construída com doação, teimosia e amor. Com essa formula o grupo edifica novas relações assumindo o compromisso de lutar na busca de uma sociedade transformada e justa, por acreditar nessa transformação: de um Aracati, de um Ceará, de um Nordeste, de um Brasil e de um Mundo igualitário, humano e fraterno.

Projeto Oficina Escola da Associação de Moradores do Bairro Pedregal
Rua Pargo,623
Contatos:
(88) 9639-0822............. Paulinho
(88) 9231-7091 ............ Laísa Lmeira
(88) 3421-5762............. Ricardo

Carnaval em Aracati está ameaçado; 'Não temos condições', diz secretário

A folia em Aracati, um dos maiores carnavais do Ceará, está ameaçada em virtude do atraso na conclusão das obras da ponte Juscelino Kubitschek.

A declaração é do próprio secretário de Infraestrutura, José Gonçalves Filho. "De maneira nenhuma, temos condições de receber os visitantes no período do carnaval."

Obras se arrastam há 20 anos; condições pioraram

As obras no local se arrastam há mais de 20 anos e já consumiram milhares de reais, mas até hoje o acesso é precário. O tráfego no local é intenso em dia normal na região e cada vez mais perigoso.

A última reforma, iniciada em 2009, deveria eliminar os pontos críticos da ponte e tinha previsão de conclusão para janeiro de 2010.

Créditos: http://verdesmares.globo.com

Assista a matéria gravada pela TV Diário através do link: http://verdesmares.globo.com/v3/canais/noticias.asp?codigo=310664&modulo=178

Sobre o Blog Aracati em Foco e pronunciamento do vereador Tácito Forte

FELIZ...

Sandro, Parabéns pela iniciativa....

Fiqueii muito impressionado e ao mesmo tempo orgulhoso do pronunciamento do nosso grande vereador...Nao gosto de politicas,por isso nao comento, mas tenho que ressaltar o brilhantismo e a coerência dos fatos abordados....De uma intelectualidade imensa e de afirmações categóricas....Parabéns de verdade...Esse sim faz a diferença pela instrução profissional e , também, intelectual...Não precisa ser PhD para entender e posicionar a respeito da situação do Aracati de HOJE....E não Aracati SOMENTE....Muito orgulhoso mesmo foi a citação do grande professor da Universidade Federal do Ceará(UFC), onde o orgulho é indescritivel de ter passado por esta GRANDE "ESCOLA"DA VIDA, DE EXCELÊNCIA .... e também não podemos perder as esperanças quanto a vinda da UFC ao Aracati..... Parabéns de verdade, Sandro, e é muito bom, como aracatiense, quando lemos textos desse nível, diferentemente de alguns comentários chulos que se encontram nesta comunidade...INFELIZMENTE...
Um grande abraçoo de um admirador de pessoas que fazem a diferença....

TULIO ITALO - UFC
Fonte: Orkut (Comunidade Aracati-Ceará-Brasil)

SECRETÁRIO BISMARCK MAIA CONVIDA PARA CHEGADA EM FORTALEZA DO VOO INAUGURAL DA IBERIA

" Vôo inaugural da Iberia desembarca em Fortaleza, from madri, no proximo dia 1º, terça-feira e Bismarck Maia, Secretário do Turismo do Estado, convida a imprensa para a cobertura às 16h25min.

Na ocasião, haverá recepção aos passageiros no Salão de Desembarque Internacional do Aeroporto Pinto Martins, com a presença de autoridades da Setur e Iberia. E, na pista de pouso, o batismo da aeronave que traz jornalistas e operadores espanhóis, e de demais países da Europa, que cumprirão, de 01 a 4 de fevereiro, agenda com visitas a pontos turísticos , hotéis e equipamentos de lazer de Fortaleza, Cumbuco e Aquiraz.. Entre os representantes dos veículos de grande circulação na Europa que virão ao Ceará, estão, dentre outros, o Jornal El País Viajero, PR Noticias TV, Gente Viajera (Onda Cero), Revista Oxígeno, El Periódico de Catalunya e El Semanal.

Detalhe: a Iberia Linhas Aéreas del España irá iniciar suas operações aéreas a partir do mês de fevereiro de 2011, com voos que ligarão Fortaleza e Recife a Madri. A rota será operada com um Airbus A-340/300 (A 343) com capacidade para 254 passageiros e com a nova classe Business Plus que oferece assentos totalmente reclináveis que se transformam em camas."

Fonte: Blog Balada In

Fortim. Prefeita 'Aninha de Kito' garante saúde mais perto do povo

Mais um momento histórico para Fortim na administração da Prefeita Aninha de Kito, dois novos postos do Programa de Saúde da Família são inaugurados em um único final de semana, garantindo assim, saúde com mais qualidade para a população. Com o objetivo de ampliar o sistema de saúde do município de Fortim, levando uma maior integração entre a administração municipal e os cidadãos.

O governo de Fortim com a administração da prefeita Aninha de Kito prioriza a saúde pública, além dos investimentos já aplicados em todos os setores do município, a saúde municipal passa por uma grande transformação, contratação de novos profissionais, compra de equipamentos, reforma das estruturas básicas onde se realiza os atendimentos e a construção de novas unidades. A dinamização dos trabalhos se estende desde os planejamentos elaborados de acordo com as necessidades físicas e técnicas, no atrair dos investimentos direcionados para uso e na interatividade entre o poder público e a população, essa dinâmica de contato direto com a população ocorre o trabalho efetivado pela Ouvidoria Municipal. A soma de todas essas prioridades, necessidades, estudos e análises, busca de recursos e o priorizar do bem estar dos cidadãos de Fortim proporcionam a realização de grandes sonhos. Após colocar em funcionamento o novo posto de saúde da Barra inaugurado em 2010, a população de Fortim ganhou mais duas unidades do PSF, Mamoeiro e Viçosa contam agora com instalações novas prontas com equipamentos de última geração e todos os serviços clínicos, médicos e prevenção. O posto de saúde do Mamoeiro, inaugurado no último dia 28 de janeiro contou em sua solenidade com uma grande festa, onde a comunidade também foi abraçada pelo Programa Prefeitura com Você que leva serviços de cidadania exercidos pelas secretarias da administração municipal e encabeçada pela Secretaria da Ação Social e Cidadania e Gabinete da Prefeita. Na ocasião, diversas lideranças da região, autoridades, assessores administrativos da prefeita Aninha de Kito e a população daquela região prestigiaram a entrega do prédio e a abertura dos serviços que anteriormente era realizada na escola municipal daquela localidade. Na viçosa a festa foi ainda maior, com a presença de alguns vereadores (Betinho, André Luiz, Orlando, Christian, Adrianeto e Ricardo Sales de Aracati), lideranças comunitárias, amigos e aliados da administração municipal que foram convidados especialmente para a ocasião, além das famílias daquela comunidade que foram conferir de perto as estruturas do Posto de Saúde João Cavalcante Lira.

O novo posto de saúde da Viçosa tem característica de mini-hospital com equipamentos de última geração e atendendo todos os requisitos do Ministério da Saúde com sala de consulta médica, prevenção, curativo e consultório especializado de saúde bucal.. A equipe de trabalho daquela unidade também será ampliada para melhor atender a demanda da população. A obra foi avaliada em R$ 178.553,26 com recursos do Ministério da Saúde e do Governo Municipal que ainda arcou com todas as despesas na compra dos equipamentos.

¨Este posto de saúde é fruto de um trabalho incansável, pensante, dinâmico e aguerrido, pensando apenas no bem comum de todos e na certeza da congratulação de um novo tempo que já começou para Fortim, vamos sempre juntos, unidos e de mãos dadas, pois foi assim que chegamos á nossa vitória, e com essa união vereadores André, Betinho, Orlando, Adrianeto o e Christian, nós vamos avançar muito mais, e é por essa união para o bem estar do nosso povo que declaro inaugurado o Posto de Saúde da Viçosa João Cavalcante Lira¨ - Disse Aninha de Kito – prefeita de Fortim.

Os trabalhos das solenidades e organização para os cerimoniais foram exercidos pela equipe da Secretaria Municipal da Saúde coordenados pela Dra. Roberta de Paula Oliveira. O próximo posto de saúde a ser entregue à população já nos próximos meses será mais um com características de mini-hospital que está sendo construído na localidade de Olho D’água. Com essas iniciativas a prefeita Aninha Kito ganha um novo bordão: ¨Aninha de Kito promete, faz e garante saúde mais perto do povo¨.

Informações

Marcello Azevedo
ALVO COMUNICAÇÃO & PUBLICIDADE

88.3413.1004
88.9993.3207
88.8841.3864

“INFRAESTRUTURA E PLANO DIRETOR”. ESTE SERÁ O TEMA DO PRIMEIRO ENCONTRO DO FÓRUM ARACATI NOVOS CAMINHOS

Ponte, aeroporto, saneamento, calçamento, inundações, abastecimento de água e carnaval serão debatidos pela sociedade aracatiense no dia 19 de fevereiro na Câmara Municipal.

Será no próximo dia 19 de fevereiro, sábado, às 9 horas da manhã na Câmara Municipal, o primeiro encontro do FÓRUM ARACATI NOVOS CAMINHOS, cujo debate será em torno do tema ““INFRAESTRUTURA E PLANO DIRETOR”. Foi isso que a Comissão Organizadora do Fórum decidiu em reunião realizada na manhã deste sábado, 29 de janeiro. Respeitando o sistema de rodízio entre os partidos na coordenação do Fórum, ficou também aprovado que esse primeiro encontro será coordenado pelo Partido dos Trabalhadores – PT.

Da reunião da Comissão participaram João Batista e Luiz Carlos pelo PDT, Inocêncio Uchoa, Jonas, Thiago e Caroline pelo PT, Raimundão pelo PSB, Diano Rodrigues pelo PR, Kelly Costa pelo PSOL, Professor Tinoco Luna e Teobaldo Silva pelo PC do B, Jaqueline Lima pela UJS, Roberto Sousa pelos movimentos de juventude, além de lideranças ainda sem partido como o Contador Ivan Silvério, o empresário Joab Gomes e os populares Orlando e D. Alzenir. Justificaram suas ausências D.Regina Cardoso que estava em um casamento, o apresentador de TV Sandro que estava em Fortaleza tratando da saúde de familiares e a presidente do PSB Kátia Freire devido ao falecimento de um tio seu.

A reunião da Comissão do Fórum foi de alto nível e todos os presentes demonstraram disposição e espírito público para enfrentar os problemas do Aracati. O FÓRUM ARACATI NOVOS CAMINHOS foi criado para debater os problemas e propor sugestões para a construção de um projeto alternativo para nosso Município, sendo composto por todos os partidos e lideranças que desejam mudanças na política do Aracati. Será um Fórum amplo, democrático e transparente, no qual as forças políticas de oposição darão uma demonstração de que, apesar das naturais diferenças de opinião, podem dialogar com civilidade e construir coletivamente propostas concretas para a solução de nossos problemas. Ninguém que deseje mudança nos rumos do Aracati será excluído, vetado ou discriminado. Todos estão convidados a participar desse esforço cívico.

Depois da reunião da Comissão ficou a certeza: tem algo de novo na política aracatiense. Novos caminhos estão sendo traçados: Um outro Aracati, sem dúvida nenhuma, é possível. Toda a população do Município está convidada a participar dessa caminhada.

A COMISSÃO ORGANIZADORA

Fonte Blog FALA PC do B

Curar lesbianismo ou mais uma forma típica de homofobia?

O "estupro corretivo", uma prática horrenda de estuprar lésbicas para "curar" a sua sexualidade, se tornou uma crise na África do Sul.

Millicent Gaika (foto ao lado) foi atada, estrangulada e estuprada repetidamente durante um ataque no ano passado. Ativistas sul-africanas corajosas estão arriscando as suas vidas para garantir que o caso da Millicent desperte mudanças. O seu apelo para o Ministro da Justiça repercutiu tanto que conquistou 140.000 assinaturas, forçando o ministro a responder ao caso em rede nacional.

Se muitos de nós aderirem, conseguiremos amplificar esta campanha, ajudando a conquistar ações governamentais urgentes para acabar com o "estupro corretivo". Vamos exigir que o Presidente Zuma e o Ministro da Justiça condenem publicamente o "estupro corretivo", criminalizem crimes de preconceito e liderem uma guinada crucial contra o estupro e homofobia no país. Assine a petição agora e divulgue.

Millicent Gaika foi atada, estrangulada, torturada e estuprada
durante 5 horas por um homem que dizia estar “curando-a” do lesbianismo. Por pouco não sobrevive

Infelizmente Millicent não é a únca, este crime horrendo é recorrente na África do Sul, onde lésbicas vivem aterrorizadas com ameaças de ataques. O mais triste é que jamais alguém foi condenado por “estupro corretivo”.

De forma surpreendente, desde um abrigo secreto na Cidade do Cabo, algumas ativistas corajosas estão arriscando as suas vidas para garantir que o caso da Millicent sirva para suscitar mudanças. O apelo lançado ao Ministério da Justiça teve forte repercussão, ultrapassando 140.000 assinaturas e forçando-o a responder ao caso em televisão nacional. Porém, o Ministro ainda não respondeu às demandas por ações concretas.

Vamos expor este horror em todos os cantos do mundo -- se um grande número de pessoas aderirem, conseguiremos amplificar e escalar esta campanha, levando-a diretamente ao Presidente Zuma, autoridade máxima na garantia dos direitos constitucionais. Vamos exigir de Zuma e do Ministro da Justiça que condenem publicamente o “estupro corretivo”, criminalizando crimes de homofobia e garantindo a implementação imediata de educação pública e proteção para os sobreviventes. Assine a petição agora e compartilhe -- nós a entregaremos ao governo da África do Sul com os nossos parceiros na Cidade do Cabo:

https://secure.avaaz.org/po/stop_corrective_rape/?vl

A África do Sul, chamada de Nação Arco-Íris, é reverenciada globalmente pelos seus esforços pós-apartheid contra a discriminação. Ela foi o primeiro país a proteger constitucionalmente cidadãos da discriminação baseada na sexualidade. Porém, a Cidade do Cabo não é a única, a ONG local Luleki Sizwe registrou mais de um “estupro corretivo” por dia e o predomínio da impunidade.

O “estupro corretivo” é baseado na noção absurda e falsa de que lésbicas podem ser estupradas para “se tornarem heterossexuais”, mas este ato horrendo não é classificado como crime de discriminação na África do Sul. As vítimas geralmente são mulheres homossexuais, negras, pobres e profundamente marginalizadas. Até mesmo o estupro grupal e o assassinato da Eudy Simelane, heroína nacional e estrela da seleção feminina de futebol da África do Sul em 2008, não mudou a situação. Na semana passada, o Ministro Radebe insistiu que o motivo de crime é irrelevante em casos de “estupro corretivo”.

A África do Sul é a capital do estupro do mundo. Uma menina nascida na África do Sul tem mais chances de ser estuprada do que de aprender a ler. Surpreendentemente, um quarto das meninas sul-africanas são estupradas antes de completarem 16 anos. Este problema tem muitas raízes: machismo (62% dos meninos com mais de 11 anos acreditam que forçar alguém a fazer sexo não é um ato de violência), pobreza, ocupações massificadas, desemprego, homens marginalizados, indiferença da comunidade -- e mais do que tudo -- os poucos casos que são corajosamente denunciados às autoridades, acabam no descaso da polícia e a impunidade.

Isto é uma catástrofe humana. Mas a Luleki Sizwe e parceiros do Change.org abriram uma fresta na janela da esperança para reagir. Se o mundo todo aderir agora, nós conseguiremos justiça para a Millicent e um compromisso nacional para combater o “estupro corretivo”:

https://secure.avaaz.org/po/stop_corrective_rape/?vl

Está é uma batalha da pobreza, do machismo e da homofobia. Acabar com a cultura do estupro requere uma liderança ousada e ações direcionadas, para assim trazer mudanças para a África do Sul e todo o continente. O Presidente Zuma é um Zulu tradicional, ele mesmo foi ao tribunal acusado de estupro. Porém, ele também criticou a prisão de um casal gay no Malawi no ano passado, e após forte pressão nacional e internacional, a África do Sul finalmente aprovou uma resolução da ONU que se opõe a assassinatos extrajudiciais relacionados a orientação sexual.

Se um grande número de nós participarmos neste chamado por justiça, nós poderemos convencer Zuma a se engajar, levando adiante ações governamentais cruciais e iniciando um debate nacional que poderá influenciar a atitude pública em relação ao estupro e homofobia na África do Sul. Assine agora e depois divulgue:

https://secure.avaaz.org/po/stop_corrective_rape/?vl

Em casos como o da Millicent, é fácil perder a esperança. Mas quando cidadãos se unem em uma única voz, nós podemos ter sucesso em mudar práticas e normas injustas, porém aceitas pela sociedade. No ano passado, na Uganda, nós tivemos sucesso em conseguir uma onda massiva de pressão popular sobre o governo, obrigando-o a engavetar uma proposta de lei que iria condenar à morte gays da Uganda. Foi a pressão global em solidariedade a ativistas nacionais corajosos que pressionaram os líderes da África do Sul a lidarem com a crise da AIDS que estava tomando o país. Vamos nos unir agora e defender um mundo onde cada ser humano poderá viver livre do medo do abuso e violência.

Com esperança e determinação,

Alice, Ricken, Maria Paz, David e toda a equipe da Avaaz

Leia mais:

Mulheres homossexuais sofrem 'estupro corretivo' na África do Sul:
http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2009/12/09/mulheres-homossexuais-sofrem-estupro-corretivo-na-africa-do-sul-915119997.asp

ONG ActionAid afirma que "estupros corretivos" de lésbicas na África do Sul estão aumentando:
http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/lifestyle/2010/03/22/243215-ong-actionaid-afirma-que-estupros-corretivos-de-lesbicas-na-africa-do-sul-estao-aumentando

Acusados de matar atleta lésbica são julgados na África do Sul:
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,acusados-de-matar-atleta-lesbica-sao-julgados-na-africa-do-sul,410234,0.htm


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas -- clique para doar.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

TV Monólitos: Venda de Hotel Municipal ainda gera dúvidas em Quixadá

Durante o segundo mandato do ex-prefeito Ilário Marques a prefeitura vendeu o Hotel Municipal do município de Quixadá, esse fato, até hoje, ainda gera várias dúvidas na população da cidade.

Essa semana a justiça barrou a venda do Hotel Municipal do município de Juazeiro do Norte, alegando irregularidades em sua licitação, infelizmente o mesmo não ocorreu durante a negociação do imóvel da cidade do sertão central.

Na época alguns vereadores tentaram criar uma CPI para investigar o que eles denominaram de negociata com o prédio público.

O vereador Ci nos concedeu uma entrevista em frente ao novo prédio do Hotel Municipal, segundo o vereador, que, até hoje, ainda não teve acesso ao nome do proprietário que comprou o empreendimento, o imóvel, na época, foi comprado por uma funcionária de uma construtora que fazia várias obras no município, e depois alienado a uma factoring, e ninguém sabe como se procedeu a venda, quem são os donos, qual o valor da venda , e o que foi feito com o dinheiro da venda do referido imóvel.

“Estamos em frente ao prédio da maior negociata política-empresarial do município de Quixadá, sem, ao menos, a população ter sequer o direito de saber quem são os verdadeiros donos desse hotel” disse o vereador CI.

Fonte: http://www.monolitospost.com

Aracati Tunning Tour

Sandro seu blog é uma das referencias de Aracati..

Oprazo do DNIT para liberar a ponte seria dia 27 de janeiro...

Dá uma cutucada aí com uma materia senão agente chega carnaval e nada!

Se der também divulga este meu evento em seu blog...
Lázaro Jr.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Volta do legislativo: Vereador Tácito Forte usa tribuna e faz pronunciamento sobre metade do período de mandato em Aracati

ARACATI

Senhoras e Senhores,

Boa noite!

Aracati, como todos sabem, é um Município dos mais importantes e deslumbrantes do Estado. Somos fronteira. Temos sertão, rio, mangues e lagoas de águas cristalinas. Verdes mares côncavos nos arrodeiam. Além do ditado popular, em Aracati, tudo que se planta, colhe; tudo que se pesca, dá. Homens lendários e bravas mulheres aqui nasceram e partiram para a imortalidade planetária. Citar nomes, do alto dessa modesta tribuna seria, a nosso ver, pecado incorrigível com os vultos que a falível memória nos impediria de registrar.

Assim somos, contudo, assim não estamos. São decorridos hoje 27 dias do sétimo ano da atual administração municipal. O que registramos nos semblantes duvidosos do nosso povo, sobretudo o mais carente, é a amedrontadora sensação de angústia causada, sobretudo, pela inércia do poder executivo - excessivamente, aquele que tem a obrigação de executar, de fazer, diante de toda a problemática envolvente às questões fundamentais do Município.

Em vão falaria, e mentiria também, se me atordoasse diante deste microfone com a assombrosa suposição, como dizem os conversadores de plantão, de que o prefeito, pela mesmice das providências e demora nas decisões, não tem nenhum interesse na resolução dos questionamentos sociais. Claro que tem! Pelo menos quero eu, como torcedor incondicional do Aracati, crer.

O certo é que, nesses 2.218 dias da administração que se intitulou “Desenvolvimento para qualidade de vida”, e depois “Fazendo muito mais”, o que temos visto é nada, nada mais do mesmo. As coisas se repetem, os erros se repetem, e o pior: AS PESSOAS SE REPETEM. Cenas do próprio capítulo. Mudam as posições no tabuleiro administrativo, às vezes, político, mas as peças são sempre as mesmas. Figuras encardidas pelo tempo, enxovalhadas pelo desgaste.

“Patrazmente” temos vivido pela malfeitora ilusão do populismo exacerbado. A bandeira das grandes causas (saúde, educação, infra-estrutura, moradia, ação social, finanças, interior, juventude, esporte e cultura) está hasteada a meio pau. Estamos de luto! O povo tem saudade da esperança. Sabemos que ela não está morta, mas o seu distanciamento amedronta a todos. Hoje, no Aracati, praticamente tudo que se faz, administrativamente falando, tem prazo de validade. Começo, meio e fim nunca estiveram tão próximos. A prosperidade é pouca. A paciência, também. Homens e mulheres deveriam construir suas próprias sortes cultuando a vida, o progresso, o desenvolvimento; e não se deixarem controlar pela a mesmice, a mentira, a repetição. “Não é tão simples viver simplesmente”.

Os membros da situação, nesta Casa, já não se referem mais a “espetacularização da notícia”, como diziam. As informações que nos chegam, espantosas, já falam e esmorecem a todos por si sós.

O prefeito, é certo, não conseguiu até hoje apartar a briga entre os muitos interessados por si e seus ganhos contra os poucos (ainda existentes) realmente preocupados com os dilemas municipais. Já não se sabe se para o prefeito governar Aracati é uma bênção ou uma penitência. Ainda assim, esse governo quer porque quer passar ao povo a idéia de que é um exemplo de união e entrosamento.

Senhoras e senhores, a Prefeitura Municipal de Aracati está financeiramente quebrada, moralmente abalada, politicamente corroída e historicamente condenada. A Prefeitura Municipal de Aracati está sem rumo, sem prumo, sem Leste.

A ruindade pode ser facilmente comprovada pela desaconselhável junção público/privado/familiar. Em tempos em que a modernidade administrativa clama pela meritocracia no serviço público, em Aracati, faz-se justamente o contrário. A contramão do tempo torna-se clarividente nas escolhas de compadres, padrinhos, afilhados, supostas lideranças, cabos eleitorais e amigos do poder para as pastas relevantes da administração. O familismo, como exposto, consangüíneo ou não, se apodera cada vez mais das entranhas do Governo. Tudo isso se caracteriza nas perdas irreparáveis como as de Dr. Porto, Célia Bernardo, Adriana Ávila Costa Lima, Márcio Porto, Ivan Silvério, Cap. Francisco Coutinho, entre outros.

Governabilidade não rima com moralidade. A oposição desta Casa, exercida orgulhosamente por este legislador e pelo Prof. Mendes, tem sido parceira quando justo, preciso e necessário; como também tem se mostrado vigilante às cegueiras típicas de quem não quer enxergar o óbvio em muitos casos.

O Ministério Público, senhores, batizou a mim e ao Professor Mendes de “vozes críticas”, no dizer que não fazemos uma oposição contumaz. E quem pode? Diante de tanta negatividade, tanto desinteresse, tantas ameaças, tantos atropelos, caras feias, disse-me-disse... Só Deus sabe o que tenho eu, além de tudo radialista, tenho enfrentado em todos esses anos. Na política, assim como na vida, temos conhecimento que o ódio e o rancor são péssimos conselheiros, por isso não os tenho como parceiros. Oposição por oposição ou partidário do “que nada dê certo”, certamente, não fui, não sou e nem serei. Basta ver o calhamaço de sins ao executivo, em minha pasta, em dois anos de mandato.

A vida, realmente, é graça divina. Quis Deus colocar um de filho de Itaiçaba e um de filho Sobral para representar e defender os descendentes de Dragão do Mar, o mulato revolucionário, canoense, filho de Matilde, que apostou o pescoço diante dos poderosos, e venceu. Creiam, aracatienses, nós venceremos, o povo vencerá!

Nenhum político que se preze, no exercício do mandato majoritário ou legislativo, deveria trocar votos e apoio por cargos públicos. Lobistas, bajuladores e financiadores de campanha formam hoje o staff governamental. São essas mesmas gentes que pulam de galho em galho em época de campanha, dependendo, evidentemente, dos resultados de pesquisas eleitorais. No mais das vezes são escravos das cédulas e do tilintar das moedas, membros desimportantes de uma máquina que deveria ser guiada pela responsabilidade, altivez, compromisso, disposição e entusiasmo. Eles estão empanzinados. São esses, os cupins do erário, que impedem o bom desenvolvimento da representação popular.

Esmoleres da história, esses famigerados caçadores de cifras não se condoem com o sofrimento alheio. Vulgares, é-lhes conveniente a penúria do mais fraco pela liquidação, menor preço e menos valia na hora decisiva e tentadora da compra ou da troca do voto. Três meses atrás, um membro desta Casa, no afã de alertar o prefeito sobre esses vorazes gafanhotos, foi “premiado” por sua sincera ousadia com o distanciamento, represálias e a fama de ingrato.

Ingrato? Alguém que queira alertar um amigo diarista de trinta anos sobre os perigos que lhe reservava a selva e suas matilhas pode ser taxado como ingrato, demente, impostor? Isso sim é o cúmulo da ingratidão.

Diante do prefeito, em seu gabinete...

O preto amarelece

O espeto vira tronco

O menino amadurece

O Papa desce do trono

E no careca, a trança cresce.

“A ingratidão apaga a afeição”. Temos na responsabilidade de nos administrar um homem cujo passado é digno de reconhecimento. Que quando colocou seu nome à disposição do eleitorado, em 2004, recebeu a mais expressiva votação que um candidato a prefeito já teve em Aracati. Foram 22.959 votos. Mais que todos os outros oponentes juntos. Uma lavada. Já em 2008 houve um sonoro desencontro: depois de uma diferença do dobro de votos quatro anos antes, o atual prefeito ganhou a segunda eleição com uma diferença de apenas 2.568 votos, o que, com um mínimo de bom-senso, poderia tê-lo alertado. Sinal de alerta para o governo, autocrítica para o governante. Contudo, nem uma coisa nem outra. “A ingratidão apaga a afeição”.

O prefeito que dizia em palanque ter “estudado os problemas de Aracati nos primeiros 4 anos de governo e que, agora, iria fazer nos próximos quatro o que tinha em mente”, em nada, absolutamente nada se fez confiável. O contingente de aracatienses que ainda vive em condições extremas de pobreza é enorme. Onde está a inclusão social? Nos serviços públicos de saúde, onde foram parar os médicos e os medicamentos? Onde está instalada a educação básica e profissional que colorem as administrações modernas? Porque tantas escolas fechadas e tanta perseguição ainda existente? Em que ponto a cultura foi apoiada? Se houver um transtorno de cheia, onde está o plano de contingenciamento e qual a verdadeira situação do Dique? O que tem sido feito, além de audiências e audiências, no combate às drogas? Como está o CAPS? Onde está o CAPS-AD, cuja verba para instalação votamos nós aqui no ano passado?

Porque o desemprego não se desprega de nós? Porque nossa juventude anda tão cabisbaixa, descontente, desmotivada? Porque as ruas e as estradas são verdadeiras tábuas de pirulito? Porque tantos problemas nas licitações para empresas de coleta de lixo? Cadê o matadouro e a cadeia pública? E o restante dos royalties do petróleo, sai ou não sai? Cadê o concurso público, para dar estabilidade e independência ao servidor? Porque ainda existem tantos trabalhadores com salários atrasados? Porque o prefeito, em dois anos, só veio nesta Casa, que tem o dever constitucional de fiscalizá-lo, duas vezes? E ainda pra ser homenageado... Para pasmar de vez, estamos na iminência de um gasto estupendo, e fora de ordem, de mais de 2 milhões de reais para um carnaval que há anos não traz o retorno desejado

Eu não sei quanto aos senhores, mas eu, particularmente, já estou cansado de não ter respostas para tudo isso. Será culpa da oposição? Que oposição?! Será que as “vozes críticas” estão 100% erradas em todos os seus apartes? Nunca nos esqueçamos que até um relógio parado está certo duas vezes ao dia.

Restam-nos, a todos os eleitos nas últimas eleições, 23 meses de mandato. Se dois anos já se foram para a administração, surge a nós, povo e parlamento, uma interrogação: teremos tempo de acompanhar alguma mudança realmente eficaz para se tentar salvar os mandatos do executivo? Em que canto da escola de gestores o prefeito de hoje irá se inserir?

Convido V. Exas. e o público presente para fazermos uma viagem política/administrativa pelos últimos 40 anos em Aracati. Vejamos: o atual prefeito poderia, futuramente, ter condições de ser reconhecido tal como ainda o é Abelardo Gurgel Costa Lima, o político respeitável, o prefeito desbravador? Não, não teria. Seria ele comparado ao carismático Mário Della Rovere? Não, não seria. Chegar-se-ia a uma equiparação a Abelardo Gurgel Costa Lima Filho, o discursista de mão cheia, o prefeito popular e desenvolvimentista? Não, não chegaria. Poder-se-ia, então, qualificar o atual prefeito de Aracati com Antonio Klebér Alexandre Gondim, aquele que se notabilizou pela defesa intransigente de uma educação de alto nível, como também pela conquista das principais instituições e órgãos estatais para Aracati? Não, não poderíamos. Confrontar-se-ia, por último, talvez, às administrações do atual prefeito com as de José Hamilton Saraiva Barbosa, modernas, meritórias e premiadas? Não. Nem mesmo o mais cético observador seria capaz de cometer tamanho despautério. Por fim, temos a mais absoluta certeza que o prefeito municipal deixará por herança, pura e simplesmente, a edição número 1 da cartilha “Aracati: coisas que não devemos fazer (ou desfazer) para bem administrá-lo”.

Não comparo os homens, os cidadãos, como todos os citados os são e com honra. Faço referência aos homens públicos, passíveis de erros e acertos e, finalmente, responsáveis por ambos. E agora? Agora pronto. Se o povo assim o quis, assim teremos de nos habituar. A sorte é que o poder, por mais demorados que sejam oito anos, passa.

Creio, senhores, com o mais absoluto respeito, que está na hora do prefeito deixar de ser apensas “seu”. Seu Expedito pra cá, seu Expedito pra lá! Está passando da hora dele ser mais “nosso”, nosso que eu digo é do povo, o prefeito de todos, de quem quer que tenha votado nele ou não, assim como eu.

“A inocência não dura a vida inteira”. Não se brinca de administrar o que é o do povo. O quadrinômio dignidade/respeito/nome/imagem deve ser aguado todo dia pelo político atento, o administrador zeloso. Testemunhamos, dia após dia, a celebração da falta de entusiasmo, motivação e vontade entre os responsáveis por nos gerenciar. Temos nitidamente a idéia do café requentado, da revista relida, da gambiarra refeita. Passado e futuro presentes na mesma cena, macabra cena.

O que temos observado é a existência de dois Aracatis. Um, no imaginário do gestor, vive maravilhosamente bem. Quem se opõe é porque é oposição ou descontente; o outro, o Aracati de verdade, é amargo, preconceituoso e antiquado. E nós, dez representantes de 70 mil almas sequiosas, assistimos o mundo mudar sem mudar.

Descoincidentemente, uma luz: o prefeito não é político profissional, muito embora ele seja guiado por profissionais políticos. Pelo sim, pelo não, ao menos a certeza que, de volta à vida empresarial, o prefeito poderá retomar sua vida de sucesso.

Para finalizar, cito o pensamento do professor Unitan Xavier, da Universidade Federal do Ceará (UFC): “A idéia de que a presença de uma oposição consciente e responsável é boa para a democracia só é possível quando se tem um democrata no poder”. Nós temos?

Muito obrigado!