segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

PRF começou a usar no último fim de semana no CE, o “radar binóculo“ que registra excesso de velocidade em um alcance de 1 km.



Está cada vez mais difícil infratores continuarem impunes nas estradas do Ceará. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) começou a usar no último fim de semana, na Operação Rodovida, o chamado “radar binóculo“, que é capaz de reconhecer infrações de velocidade em um alcance de 1 km.

5 radares estão sendo utilizados por agentes treinados da PRF desde a última sexta-feira (20) em pontos estudados anteriormente pela Polícia. O Ceará tem 3 trechos entre os 100 mais perigosos das rodovias federais, segundo pesquisa realizada pela PRF e pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). CONTINUE LENDO
O aparelho de grande precisão pode filmar ou fotografar tanto a placa frontal quanto a traseira do veículo. No Brasil, 130 equipamentos do mesmo tipo são utilizados.

A nova tecnologia, desenvolvida nos Estados Unidos, visa diminuir o número de acidentes ao longos dos 4.000 quilômetros de rodovias federais no Ceará (BRs- 116, 222, 020 e 304). Somente no última fim de semana, foram registrados 47 acidentes, onde 2 pessoas morreram e 31 ficaram feridas, segundo dados das Polícias rodoviárias Federal e Estadual (PRE).

Conforme informações cedidas pela Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e Cidadania (AMC) e pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) não há obrigação de haver sinalização indicando que há a presença de aparelhos de fiscalização eletrônica em todos os pontos onde há radares, seguindo a resolução 396, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Aparelho é testado desde o início do semestre

Não é a primeira que o novo radar está sendo utilizado no Brasil. Em diversos estados do País o aparelho já fui usado em testes. No Sul de Minas, o aparelho foi utilizado na rodovia Fernão Dias. Em menos da uma semana, foram aplicadas 200 multas, conforme matéria veiculada no jornal O Tempo.

Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário