quarta-feira, 26 de março de 2014

Deputado quer dedução de gastos com veterinários e doações a entidades de proteção no imposto de renda

O Deputado Feliciano Filho (Foto) do Partido Ecológico Nacional (PEN51-SP) apresentou quinta-feira (20) duas moções à Presidência da República para que o Executivo inclua gastos com médicos veterinários e doações a entidades de proteção animal no rol de contribuições que podem ser dedutíveis do imposto de renda.

Essa inclusão, na prática, seria até um incentivo fiscal às pessoas para motivar a prática da esterilização cirúrgica, posse responsável e doações às entidades.  CONTINUE LENDO
É uma iniciativa que, além de beneficiar as entidades não governamentais de proteção aos animais, ajuda também a sociedade como um todo, que adquire consciência acerca da importância de respeitar e cuidar bem dos animais.

Também tem reflexo direto na redução dos gastos públicos, uma vez que se vai oferecer aos animais um tratamento mais humanitário, com benefícios à saúde pública e ao meio ambiente.

  
Biografia

O Deputado Feliciano é fundador da UPA - União Protetora dos Animais, em Campinas, e é o autor das leis Feliciano (12.916/08), que proíbe a matança indiscriminada de cães e gatos nos canis municipais, Nota Fiscal Animal (14.728/12), que estende os benefícios da Nota Fiscal Paulista às entidades de proteção animal, e Contra Testes em Animais (15.316/14), que proíbe testes em animais nas indústrias cosmética e de higiene pessoal. É recordista em leis e ações de proteção animal e, em 2010, foi a primeira pessoa no mundo, nessa categoria, a receber o prêmio Liderança Mundial Brilhante. É presidente estadual do PEN (Partido Ecológico Nacional) em SP e vegetariano.

Fonte: Facebook do Deputado Feliciano Filho

Nenhum comentário:

Postar um comentário