sábado, 22 de março de 2014

SEMANA SANTA. Paixão de Cristo no Ceará

20.03.2014
Aracati e Pacatuba revivem os últimos dias de Jesus na Terra durante a Semana Santa. As duas cidades esperam repetir o sucesso de anos anteriores com a realização de espetáculos comoventes

Em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza, o tradicional espetáculo da Paixão de Cristo mobiliza dezenas de pessoas simples do destino serrano cearense, que revelam o seu talento artístico para um grande público. FOTO: DIVULGAÇÃO

A cidade de Aracati - a 150 quilômetros de Fortaleza - realiza, há 26 anos consecutivos, o tradicional espetáculo teatral ao ar livre da Paixão de Cristo. Com um elenco de 150 atores e figurantes, a peça será apresentada defronte à Igreja Matriz, nos dias 17 e 18 de abril próximo, a partir das 20 horas. Em 2014, o espetáculo assumirá ares de superprodução e adotará uma nova concepção cênica, trazendo efeitos especiais e uma série de novidades com o objetivo de superar as expectativas e atrair um público de 10 mil pessoas por noite. CONTINUE LENDO

A Paixão de Cristo do Aracati, que já é o maior espetáculo teatral ao ar livre do Ceará, será realizada este ano no maior espaço cênico do Brasil. Encenada ao longo de um percurso de seis quilômetros, a peça contará com dezenas de embarcações que percorrerão o Rio Jaguaribe trazendo a caravana sagrada, enquanto carruagens de época e a cavalaria romana seguirão pelas ruas do patrimônio histórico com luzes apagadas e tochas acesas. Todo esse cortejo se dirige ao Largo da Matriz, onde acontecem as cenas mais emocionantes da peça: o lava-pés, a santa ceia, os milagres, a prisão, morte, ressurreição e ascensão de Jesus Cristo.

A iniciativa de promover um espetáculo da Paixão de Cristo durante a Semana Santa surgiu pela primeira vez em Aracati em 1989, a partir de uma ideia do professor Tinoco Luna. O sucesso de público foi tão grande que motivou o surgimento, anos depois, de vários outros espetáculos similares nesse mesmo período, os quais atualmente também se realizam tanto na cidade como em praias, na região ribeirinha do Rio Jaguaribe, além de outras comunidades rurais.

O Instituto Aracupira de Cultura Brasileira (IACB) e a Prefeitura de Aracati tomaram a iniciativa de realizar o espetáculo teatral "A Paixão de Cristo do Aracati 2014 - 26 Anos de Paixão". Os promotores consideram de grande importância e relevante simbolismo dar sequência a um evento cultural que, sem fins lucrativos, já mobilizou milhares de pessoas em 26 anos de apresentações consecutivas e se tornou o segundo maior espetáculo teatral ao ar livre do Brasil, atrás apenas de Nova Jerusalém, em Pernambuco.

Ao promover o turismo, o tradicional espetáculo dinamiza as atividades de hotelaria, transportes e gastronomia em Aracati durante a Semana Santa, gera emprego e renda, aquece a economia local e, consequentemente, melhora a vida das pessoas que tiram seu sustento dessas atividades.

A Paixão de Cristo do Aracati, realizada no Largo da Matriz, conta com o apoio do Governo do Estado do Ceará, Prefeitura Municipal de Aracati, Diário do Nordeste, Paróquia Nossa Senhora do Rosário e Colégio Municipal de Aracati. A organização do evento é de Teobaldo Silva, na coordenação geral. Xico Izidó-rio atua na direção teatral e o professor Tinoco Luna fica com a produção cultural.

Pacatuba

A Paixão de Cristo em Pacatuba - a 30 quilômetros de Fortaleza - chega à 40ª edição e mais uma vez será encenada na Praça da Paixão, área central da cidade. O espaço tem oito mil metros quadrados e conta com cenários que imitam as construções do tempo de Jesus Cristo. Durante as apresentações, o local é rodeado de arquibancadas, camarotes e telões.

Apoiada pelo poder público, a encenação da Paixão de Cristo em Pacatuba desponta no cenário artístico como um evento capaz de arrastar multidões. Por outro lado, o espetáculo mudou a realidade de pessoas que, no passado, jamais ousariam sonhar com uma carreira artística, mas que hoje se projetam e se reconhecem como capital humano.

A encenação em Pacatuba atrai um público de 15 mil pessoas por edição e conta com 200 atores e figurantes, selecionados na própria comunidade. Este ano, o espetáculo será encenado nos dias 17 e 18 de abril próximo, a partir das 19 horas. Os preços dos ingressos para as arquibancadas ainda não estão definidos.

A produção do espetáculo dispõe de 300 profissionais. A estrutura inclui camarotes, arquibancadas, telões, show pirotécnico e todo um aparato que busca dar realismo à apresentação. A iluminação e a sonoplastia são especiais.

Os primeiros passos aconteceram na Semana Santa de 1974, quando um morador chamado Paulo Maria Pinto, juntamente com outras 12 pessoas, resolveu, vestido de Jesus Cristo, acompanhar o vigário pelas ruas, encenando a Via Sacra. Foi a partir da segunda apresentação que a peça começou a ter um caráter mais teatral, com direito a cruz e soldados devidamente caracterizados. O percurso das 14 estações utilizava as casas da comunidade e o encerramento ocorria na Igreja Matriz, onde, sob lágrimas e aplausos, o Cristo era crucificado diante de uma multidão.


Toda a concepção do espetáculo saiu da cabeça do teatrólogo, jornalista, historiador e museólogo Antony Fernandes. Diretor da Paixão de Cristo de Pacatuba desde a sua segunda apresentação, o "Seu Antony" promete novidades na encenação este ano, como um novo sepulcro e novas cenas, como a Ascensão de Cristo, a chegada das mulheres ao sepulcro e outras.

Compilado do Link
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/suplementos/tur/paixao-de-cristo-no-ceara-1.847730 

Nenhum comentário:

Postar um comentário