terça-feira, 22 de abril de 2014

Itaitinga: Um prefeito cassado e uma população arrasada

Abel Cercelino (PPL), prefeito cassado pelo TRE em março deste ano, por abuso de poder econômico, antes de sair do cargo, tratou de logo mostrar seu desapreço pelo povo da cidade. De uma canetada só, passou o rodo nos cofres municipais ao adiantar recursos da ordem de R$ 2,5 milhões em pagamentos a fornecedores da Prefeitura.

Segundo a equipe de auxiliares do atual prefeito Nilson de Lima (Pros), um ato irresponsável de revanchismo que, praticamente, interdita a gestão municipal. Até porque Itaitinga somente consegue ter receita, hoje, pouco superior a R$ 3 milhões mensais.  CONTINUE LENDO
A atitude da gestão Abel Cercelino instaura um ambiente de calamidade por inviabilizar a prestação de serviços essenciais. Um quadro de caos e abandono que começa pelas obras de infra-estrutura paralisadas em ruas e avenidas, se estendendo por equipamentos públicos como hospital e escolas.

No Hospital Municipal Ester Cavalcante Assunção, no Centro da cidade Itaitinga, por exemplo, faltam medicamentos e profissionais para o  atendimento básico.

Na rede pública de ensino, há carência de professores, equipamentos em sala de aula e transporte escolar.

Um clima de anarquia administrativa, segundo o atual prefeito Nilson de Lima, tomou conta de Itatinga quando se teve conhecimento da irreversibilidade do processo de cassação de Abel Cercelino. “Uma das primeiras e mais danosas providências dos antigos gestores”, revela Nilson de Lima, “foi danificar equipamentos de informática em vários órgãos, subtraindo HDs das máquinas para ocultar informações administrativas”.


O prefeito informou que irá formalizar denúncias sobres os desmandos de Abel Cercelino e assessores em Itaitinga junto ao Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Fonte:  BLOGS DIÁRIO DO NORDESTE - ROBERTO MOREIRA

Nenhum comentário:

Postar um comentário