quarta-feira, 11 de junho de 2014

Novos policiais são incorporados no Ceará

A Polícia Militar do Ceará recebeu um reforço de 927 homens, na manhã de ontem, quando o governador Cid Gomes oficializou a entrada dos novos soldados nas fileiras da Corporação, em uma solenidade ocorrida no Centro de Eventos do Ceará.

Todos os soldados recém-formados trabalharão em atividades voltadas para a Copa do Mundo, que começa amanhã, e para a VI Conferência de Cúpula do Brics, que ocorrerá de 14 a 16 de julho.CONTINUE LENDO

Conforme informações do comandante da PM, coronel Lauro Prado, a distribuição definitiva do efetivo já está sendo elaborada e, em breve, será enviada para aprovação do titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Servilho de Paiva. "Por enquanto, a prioridade para lotação dos militares corresponde à demanda dos Grandes Eventos que acontecerão no Ceará. Somente depois do Brics, no dia 17 de julho, é que eles serão lotados", declarou.

O coronel disse que a lei de Fixação de Efetivo prevê que o quadro ideal de soldados da PM seria de 11.024. Com o ingresso destes 927, o Estado teria em torno de 10 mil soldados. A Corporação inteira tem 15.809 militares, entre praças e oficiais.

Os três primeiros colocados no curso de formação oferecido pela Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (AESP/CE) foram homenageados e receberam um certificado simbólico do governador Cid Gomes. A primeira colocada foi a soldado Karina, que, com voz imponente, demonstrando bravura, apresentou-se ao governador e foi parabenizada por ele, em nome de todas as mulheres cearenses.

Aumento

Durante a cerimônia, o governador anunciou o aumento de efetivo da PM e da Polícia Civil. Cid Gomes disse que na próxima semana haverá a convocação de mais 1.200 soldados para que iniciem o curso de formação. O procedimento está dependendo apenas do trâmite do edital de convocação.

Além disso, mais 362 inspetores de Polícia Civil deverão ser nomeados e comporão o quadro da instituição.


A defasagem do número de agentes é uma das principais reivindicações da categoria

FONTE: Jornal Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário