quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Caso Lucas: Delegado diz que irá esclarecer fatos com reconstituição

O delegado João Eudes Felix, responsável pela investigação do desaparecimento do menino Lucas, ocorrido no dia 6 de julho, disse hoje pela manhã que aguarda o Ministério Público se manifestar com relação ao inquérito policial que concluiu sobre o desaparecimento do menino. Ainda de acordo com o delegado, a data da reconstituição do caso só será marcada após receber o documento pelo MP. Para o João Eudes Felix, a reconstituição será importante, pois esclarecerá as circunstâncias do mistério que envolve o desaparecimento do menino, ocorrido no bairro Córrego da Priscila. LEIA MAIS
Somente com a gravação, de acordo com o delegado, é que a população irá entender o caso, pois com a reconstituição a polícia irá contradizer alguns depoimentos prestados pelos pais do garoto. O inquérito policial já foi concluído e entregue ao MP no dia 6, um mês após o sumiço do garoto. Mas até o momento o MP não se manifestou. Segundo o delegado, os seus 35 anos de experiência lhe dão base para entender que a história não foi bem contada desde o seu início e irá provar isso na reconstituição do caso.

ENTENDA O CASO

Na tarde do domingo (6), a dona de casa Regineide Araújo Pereira foi visitar a mãe, Francisca Pereira de Moura, moradora do Córrego da Priscila, em Aracati. À tarde, por volta das 16h30 sentiu a falta do seu filho Lucas Pereira de Queiróz, de apenas 3 anos, que brincava no quintal. Imediatamente os moradores passaram a procurar pelo menino. A busca durou toda a noite de domingo, sem sucesso. Na manhã desta segunda-feira, equipes do Corpo de Bombeiros, auxiliadas por atiradores do Tiro de Guerra e um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (CIOPAER) fizeram buscas no local, mas não encontraram nada. Cães farejadores também auxiliaram nas buscas.

Fonte: Jornal Folha de Aracati

Nenhum comentário:

Postar um comentário