terça-feira, 28 de outubro de 2014

Preconceito após eleições não foram somente entre regiões do país.

Paula Louredo, Graduada em Biologia publicou no site Brasil Escola, conceitos sobre Xenofobia e preconceito.

Segundo a pesquisadora, o significado da palavra xenofobia dependerá do contexto em que ela estiver sendo usada, pois, por ter um significado amplo, pode ser caracterizada como um transtorno psiquiátrico ou como uma forma de preconceito e racismo. CONTINUE LENDO
A xenofobia como forma de preconceito se caracteriza pela aversão e a discriminação dirigida a pessoas de outras raças, culturas, crenças e grupos. Essa aversão pode desenvolver sentimentos de ódio, causando animosidade e preconceito com tudo o que ela julga ser diferente.

Em seu sentido mais restrito, podemos caracterizá-la como um medo excessivo e descontrolado diante do diferente, do desconhecido. Esse medo pode ter se desenvolvido após um período de exposição a alguma situação, objeto ou pessoa desconhecida. Ao passar por alguma experiência ruim com o desconhecido, a pessoa pode evitar alguma situação que julga ser arriscado, o que pode interferir em sua rotina, relacionamentos e atividades sociais, e até mesmo desencadear crises de pânico.

São situações que causam angústia, ansiedade e se manifestam em intensidades diferentes, transformando-se em um transtorno psicológico.

O tratamento da xenofobia é feito com terapia comportamental e exposição da pessoa doente às situações que lhe causam terror. Nessas situações, a pessoa se conscientizará de que essas situações não são tão arriscadas como ela imaginava. No tratamento do transtorno, a pessoa desenvolve técnicas para lidar com os sentimentos de angústia e ansiedade para com o desconhecido. Em casos esporádicos são utilizados medicamentos para aliviar a ansiedade.


Em todos os casos, conceitos e contextos que falamos a pouco, realmente fico preocupado não somente com os inúmeros casos de preconceito relatados pelas redes sociais de alguns doentes do sul do país contra nordestinos, onde segundo eles (os doentes), nordestino seria sub-raça, com falta de intelecto e que não sabe escolher ou diferenciar o que seria bom ou não pra si e para o restante do Brasil.


O ruim não é ver ofensas de alguns poucos sulistas contra nordestinos, o pior mesmo é ver aracatienses taxando conterrâneos de burros, despreparados para votar, de concordar com corrupção e outras aberrações mais, achando ELES, que ao votarem no Aécio ou seu partido político são melhores e mais inteligentes do que os que preferiram votar na Dilma ou igualmente seu partido, o PT. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário