segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

DNA confirma: Ossada encontrada em matagal em Aracati é do garoto José Lucas de três anos

Pelo menos foi a divulgação feita pelo Jornal Folha de Aracati por volta das vinte horas desta segunda feira dia 22 de dezembro. Mas, como podemos afirmar que “O caso Lucas chega ao fim” conforme divulgado pelo jornal? Apenas em razão do exame de DNA do garoto conferir com o DNA da mãe? O fim das buscas pelo garoto José Lucas de três anos que desapareceu da casa da avó no Córrego da Priscila desde o dia seis de julho pode sim ser dado cientificamente como morto, mas a diarista e dona de casa Regineide Araújo Pereira, e seu marido Célio Queiroz (pedreiro), pais do Lucas que estão psicologicamente e fisicamente transtornados desde o desaparecimento do filho não aceitarão essa informação como fim do caso. CONTINUE LENDO
A cidade de Aracati ficou perplexa tanto pela crueldade do assassinato de uma inocente criança quanto pela ausência de informações sobre as investigações  após incansável procura pelas redondezas. Procura essa que envolveu soldados do Tiro de Guerra 10-014, Guarda Municipal, Resgate com todo um contingente de socorristas, Corpo de Bombeiros, população de todas as localidades vizinhas a Comunidade de Córrego da Priscila, até helicóptero da CIOPAER e cães farejadores da Policia Militar estiveram envolvidos naquele misterioso domingo dia 06 de julho e pleno período da Copa do Mundo realizada aqui no Brasil.

Como a família do Lucas poderia aceitar o fim das investigações meio a uma ‘enxurrada’ de questionamentos tipo; Como essa ossada foi aparecer meio ao mato aberto? Quem levou até lá? O crânio foi visto cerca de dois meses e estava distante do resto da ossada? Se o garoto foi morto no local e não estava enterrado porque ninguém tinha visto o corpo antes em processo avançado de decomposição?  Como ninguém viu antes se o trecho é caminho diário de caçadores de pássaros e animais? Alguém levou a ossada até o matagal? E qual seria o motivo? Esses questionamentos servem para mostrar que, para a policia, a família e a sociedade aracatiense esse caso apenas está começando.

Outro crime misterioso.


Como um assunto puxa outro, vale lembrar que “Dona Cleide”, mãe do garoto “Lailton” de 14 anos que, segundo ela seu garoto sumiu entre as localidades de Alto da Cheia e Córrego dos Rodrigues, teria sido morto e esquartejado por traficantes, até hoje reclama que também não há resposta para seu caso e que todos os dias chora por não ter dado um sepultamento digno ao adolescente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário