quinta-feira, 19 de março de 2015

Antes de pedir demissão do cargo, Cid Gomes representa o povo brasileiro ao falar aos deputados.

Sandro Guimarães
Jornalista MTE 3040
por Sandro Guimarães 18-03-2015
Cid Gomes transmite na tribuna da câmara o sentimento do povo brasileiro em relação a maioria dos legisladores que não querem largar do osso

A data de 18 de março de 2015 entrará para história do Brasil. O cearense e Ministro Cid Gomes pede demissão após fala "incendiária" no Plenário da Câmara dos deputados e mesmo ocupando a pasta maior da educação no país, honrou o estado do Ceará, lavou o peito da população honesta do Brasil e principalmente aos poucos e bons políticos que ainda não se contaminaram com a corrupção seja ela escancarada ou fantasiada de apoio político. LEIA MAIS
Convocado pelo Legislativo para explicar uma declaração dada por ele no início do mês na Universidade Federal do Pará, Cid Gomes disse na tribuna do plenário da Câmara nesta quarta-feira (18), que "partidos de oposição têm o dever de fazer oposição". "Partidos de situação têm o dever de ser situação ou então larguem o osso, saiam do governo".


A maioria dos brasileiros e até mesmo agentes da imprensa, aguardavam ansiosos pela incerteza de como o ex-governador do Ceará se comportaria ao se explicar no plenário. Muitos até acreditavam que Cid Gomes iria “se retratar” e pedir desculpas. Mas, aqueles que conhecem o cidadão e o comportamento polêmico, porém sincero de Cid Gomes, sabiam que ele não voltaria atrás se acovardando como faz a maior parte do nosso péssimo produto político brasileiro.

Ao apontar em direção ao presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Cid falou; "Prefiro ser acusado por ele de mal-educado do que ser acusado como ele de achaque”. Mas, vamos entender o que significa uma pessoa achacador!

Achacador, é quele que achaca alguém, extorquindo-lhe dinheiro. Ladrão vigarista. Autoridade que recebe dinheiro de gatunos. E neste país onde impera o corporativismo desgraçado, é lógico que o presidente da Câmara dos Deputados iria pedir a cabeça daquele que em momento algum falou inverdades. A maior prova disso está na imposição quando mandou recado para presidente Dilma ao dizer que, se Cid Gomes​ continuasse no governo iria haver boicote da "base de apoio" ao governo.

Mas, é justamente desse tipo de ação que Cid e muita gente sabe como funciona o poder legislativo brasileiro que tem a capacidade de transformar qualquer cidadão de bem em "marginal político", há menos que apareça um "gestor de peito" que diga, assuma e denuncie, além de não aceitar ceder e participar desses esquemas imorais que nos envergonham e que acabam com a prática da boa política desinteressada em desfavor das benesses alimentando as negociatas politiqueiras que afundam cada vez mais nosso país.

Finalizo esse texto lembrando o que um repórter da Band falou após a demissão de Cid Gomes. “ Comenta-se pelos bastidores da política em Brasilia, que a saída do ministro da educação seria um bom momento para nova reforma ministerial e assim, o governo poderia tentar agradar os deputados"...


Interessante! Eu creio que o governo tem o dever e obrigação de agradar ao povo, mas, continuamos equivocados. Os governos precisam agradar aos ratos mamadores e sugadores do sangue do povo trabalhador, e nós, povo brasileiro cobramos dos governantes como fossem eles os únicos culpados pelos problemas político social, enquanto os achacadores da base aliada, ditam aos chefes do executivo como, onde, quando e em que condições estarão ao lado apoiando por uma verdadeira transformação que agrade à população.

Nenhum comentário:

Postar um comentário