segunda-feira, 25 de maio de 2015

Saxofonista "Tio Bruno" completa 96 anos bem vividos

Foto: Facebook de Vânia Costa
Há 95 anos atrás especificamente no dia 23 de Maio de 1919, nasceu Bruno Sebastião da Costa, filho de Sebastião Felipe da Costa e de Maria Francisca Felipe da Costa. Ele é o sétimo filho sendo assim o caçula e também MÚSICO, isso mesmo, pois todos seus irmãos eram músicos e foi neste âmbito familiar que ele aprendeu sozinho a arte de tocar.

Foi entre as saídas de seus irmãos para o trabalho Tio Bruno, pegava os instrumentos de seus irmãos e treinava, até que um dia o seu irmão voltou mais cedo para casa e o pegou tocando "achei que ia apanhar" (palavras dele), mas nada disso aconteceu. CONTINUE LENDO
A sua primeira apresentação deu-se em um determinado dia que chegou um Circo na cidade, a banda ia se apresentar e o jovem Bruno Sebastião queria entrar, não tinha grana, seu irmão por sua vez estava doente, foi aí que ele se tornou "músico de enxerido" (palavras dele). Ele tocou o sax tão bem que o maestro da época o chamou para fazer parte da Banda.

Esse foi o seu primeiro momento, vale ressaltar que ele tinha na época 13 anos de idade e de lá pra cá, nunca ficou de fora de um carnaval. O seu último carnaval foi em 2012, devido as suas condições de saúde, melhor dizendo, por conta das hérnias adquiridas em função da sua profissão musical, pois o mesmo toca um instrumento de sopro que requer muito esforço pulmonar, e quando podia fazer cirurgia, não o fez por não querer se afastar da banda. Pois como já disse o meu pai "VIVE PARA A MÚSICA, e não da música.

Hoje, (sábado 23) completou 95 anos bem VIVIDOS, digo isso por presenciar inúmeros momentos de puro prazer que as pessoas têm em encontrá-lo, de lembrar junto com ele episódios marcantes, e para meu orgulho lembranças boas, significando dizer que ele deixou MARCAS POSITIVAS na vida das pessoas. Tio Bruno atuou como músico 80 anos e hoje devo confessar, a cada Carnaval que se aproximava eu ficava inquieta, com medo dele não ser contratado, pois se isso acontecesse eu sabia que ele ia adoecer, porque ele sempre falou o seguinte: "o ano que eu não tocar carnaval pode ter a certeza que no ano seguinte não estarei vivo". Eu tinha muito medo dessa expressão dele, mas GRAÇAS A DEUS, esse pressentimento ele errou, pois já fazem 2 anos que ele não atua como músico e está vivo para apontar a história. Agradece sua filha Vânia Costa  

Enfim, venho através deste relato (post no Facebook), declarar mais uma vez o meu amor pelo meu pai. Eu juntamente com meus filhos Nelson Felipe, Bruna Guimarães! Mafilho Guimarães.

PARABÉNS PAI VOZÃO.

Por Vânia Costa (filha)

23 de maio de 2015
extraído do Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário