terça-feira, 30 de junho de 2015

Há 13 anos Chico Xavier estava de volta ao plano espiritual

Considerado o maior médium psicógrafo de todos os tempos, Francisco Cândido Xavier morreu no dia 30 de junho de 2002, aos 92 anos, por parada cardíaca. Ele disse aos amigos íntimos que queria partir num dia feliz. A data ficou marcada para todos os brasileiros que comemoraram a conquista do título de pentacampeão mundial de futebol, na Copa realizada no Japão. CONTINUE LENDO
Chico Xavier nasceu em Pedro Leopoldo, em Minas Gerais, em 2 de abril de 1910. Filho de um operário e de uma lavadeira, com cinco anos, Chico e oito irmãos ficaram órfãos de mãe. O pai se viu obrigado a entregar alguns dos filhos aos cuidados de pessoas amigas e o pequeno ficou com a madrinha, que o maltratava. Chico, ouvia por vezes a falecida mãe dizer que enviaria um anjo para a família. O pai teve uma nova esposa que reuniu todos os irmãos e ainda teve mais cinco filhos.

Começou a trabalhar cedo, pois precisava ajudar nas despesas de casa, e cedo também veio a doença. Primeiro os pulmões, depois os olhos e depois a angina, que provocava dores no peito.

Com 17 anos, em 8 de julho de 1927, Chico Xavier fez a primeira reunião pública de serviço mediúnico e começou a psicografar. Dezessete folhas de papel foram preenchidas, rapidamente, tratando dos deveres do cristão. Até 1931, recebeu muitas poesias e mensagens, mas nesse ano, vê, pela primeira vez, o Espírito Emmanuel, seu inseparável mentor espiritual.

Em 1950, Chico Xavier já havia escrito, pela psicografia, mais de 50 livros. Em 5 de janeiro de 1959 mudou-se para Uberaba, iniciando as atividades mediúnicas em reunião pública da Comunhão Espírita Cristã. E começou também a famosa peregrinação. Aos sábados, ele visitava lares carentes, acompanhado por grande número de pessoas.


Chico psicografou 451 livros. Os direitos autorais das obras publicadas foram cedidos a editoras espíritas e entidades ligadas à caridade. Os livros foram traduzidos para vários idiomas. A cidade de Uberaba, transformou-se num polo de atração de inúmeros visitantes, muitos tinham perdido pessoas queridas e buscavam consolo e ele psicografou milhares de cartas para essas famílias.

Colaborou Miqueias Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário