domingo, 9 de agosto de 2015

Rua Grande de sobradões imponentes (por Rennê Wagner)

A cidade de Aracati é vigorosa evocação de um passado que não há de ser esquecido, antes relembrado, como se fosse uma inspiração de iniciante. Ela o recebe de braços abertos. Velha, de sobradões imponentes, fachada de azulejos, austeros templos do século XVIII, testemunhas de muita fé, tudo falando de uma gente que soube encher e dignificar sua época, com o requinte de uma aristocracia tipicamente colonial luso-brasileira.

Rua Grande, ícone desse desenvolvimento, prossegue, muito extensa, a maior de todas, é por certo a mais sugestiva, e de cada janela - janela de varanda rendada saem pessoas para nos ver passar. LEIA MAIS
São senhoras elegantes, moças gentis, que sobrevivem não morreram, a morte não os matou, porque lá estão, reais, no espirito das gerações que vieram, pelo aprumo das atitudes, pelo seu labor diurno, pelo calor do entusiasmo, pela nobreza de aspirações vindas de um amante apaixonado por essa terra que emana bons ventos, além fronteiras.

Por Renne Wagner

Nenhum comentário:

Postar um comentário