sábado, 26 de setembro de 2015

Dois suspeitos de matar radialista no Ceará são presos em Goiás

Jovem diz ter recebido R$ 2 mil e que vítima morreu porque 'falava demais'. Gleydson Carvalho foi morto com três tiros enquanto trabalhava em rádio. 
A Polícia Civil prendeu na manhã de sexta-feira (25) em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia, Thiago Lemos da Silva, 22 anos, e Regina Rocha Lopes, de 19, suspeitos de participarem da morte do radialista cearense Gleydson Carvalho. Eles eram foragidos da Justiça pelo crime e estavam escondidos em uma casa alugada no município.

Gleydson Carvalho tinha um programa de rádio na cidade de Camocim. Conhecido por fazer comentários críticos sobre políticos da região, ele foi morto com três tiros enquanto trabalhava, no dia 6 de agosto deste ano. O radialista chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

Ao ser preso, segundo a polícia,Thiago confessou que participou do homicídio, mas não revelou se foi o autor dos disparos. “Ele disse apenas que o radialista morreu porque falava demais e que recebeu a quantia de R$ 2 mil para cometer o crime”, afirmou ao G1 a delegada Ana Paula de Paula, da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), responsável pela prisão dos suspeitos.

Já a jovem detida não falou nada aos agentes durante a prisão. A delegada disse que ainda não tem informações de qual seria a participação dela no crime.


Segundo a delegada, os policiais conseguiram localizar e prender a dupla após receber informações do serviço de inteligência da polícia. “Eles estavam na cidade há pouco tempo e a gente acredita que não iam ficar um longo período. A casa tinha poucos móveis e eles dormiam no chão. Acreditamos que eles iriam, em seguida, para o Pará”, explicou. Ainda conforme a investigadora, o casal não tinha nenhum parente ou amigo na cidade que pudesse ajudá-lo na fuga. A Polícia Civil do Ceará também já foi comunicada da prisão.

Fonte: Vitor Santana
Do G1 GO

Nenhum comentário:

Postar um comentário