sexta-feira, 4 de setembro de 2015

PF tem rastreado cerca de 200 fotos de pedofilia por dia no Ceará

A Polícia Federal tem rastreado mais de 200 compartilhamentos de imagens pornográficas de crianças e adolescentes por dia no estado do Ceará, por meio de uma nova ferramenta chamada Gênesis. A maioria dos casos se dá em Fortaleza. O nome do sistema foi utilizado para “batizar” a operação ocorrida ontem no Ceará e em mais sete estados, que resultou em 14 flagrantes de compartilhamento de pornografia infantil na Internet. Os mandados de busca e apreensão foram realizados em Acre, Minas Gerais, Pernambuco, Roraima, Santa Catarina, Tocantins e Rio Grande do Norte. A operação foi a primeira a utilizar o novo sistema de rastreamento.
Segundo a chefe da Delegacia de Defesa Institucional da Polícia Federal no Ceará, Juliana Sá Pereira, um homem de 45 anos, com graduação em Informática, foi preso em flagrante no bairro Aldeota, em Fortaleza. Casado e pai de uma criança de quatro anos, o suspeito possuía 22 HDs externos na residência. No primeiro a ser analisado pela PF, foram encontradas imagens relacionadas a pedofilia. Todo o material foi encaminhado para a Perícia Forense. O nome do preso não foi divulgado.
 
Outros mandados de busca e apreensão foram realizados na Maraponga e em Messejana. No entanto, a PF não encontrou material necessário para efetivar o flagrante. Os HDs dos dois suspeitos foram levados para a devida inspeção pericial. Ainda conforme a delegada, o perfil de quem compartilha pedofilia é masculino, a idade varia de 25 a 50 anos e a maioria mora sozinho. Por isso, a prisão de ontem, no Ceará, foi considerada uma surpresa. A delegada explica que a lei que proíbe o compartilhamento desse tipo de imagem foi criada em 2004, mas os trabalhos de investigação e combate à pedofilia começaram a obter resultados favoráveis em 2009.
 
Sistema
A PF tem conseguido cada vez mais investigar o submundo da Internet, local que somente quem entende bem de computadores acessa. E tem identificado sistemas e navegadores utilizados por usuários específicos. A delegada relata que existem grupos criados exclusivamente com a finalidade de divulgar pornografia infantil.
 
As vítimas são crianças de cinco a dez anos, mas a chefe da Delegacia de Defesa Institucional relata que existem fotos de bebês, imagens que chocam. “Às vezes, essas pessoas produzem as fotos com as crianças, outras vezes apenas compartilham. Mas, para ter acesso a outras fotos, é necessário colaborar”, descreve.
 
Segundo a gestora da PF, a ferramenta consegue identificar o IP de quem está compartilhando as imagens. “A pessoa que compartilhou deixa uma sombra e detectamos o IP. Pegamos o endereço, fazemos um levantamento e vamos ao local. Quando fazemos isso, já temos a materialidade dentro do inquérito. Estamos em busca é da autoria. Se ele tem posse ou está, naquele momento, compartilhando”, reforça.
 
Em 95% dos casos, a PF obteve êxito nas prisões, conforme Juliana. “Quando o flagrante não é realizado na hora, depois, a perícia encontra o material que eles deixam de uma forma escondida”, comenta.
 
Dicas
 
CUIDADOS COM AS CRIANÇAS
 
1. Acompanhe seus filhos nas redes sociais, o que eles compartilham e com quem conversam.
 
2. Estabeleça horários específicos para utilizar o computador e o celular, de preferência sob a supervisão de um adulto.
 
3. Oriente as crianças sobre abordagens de estranhos na Internet. No caso de alguém pedir fotos, a criança deve se negar e procurar um responsável para relatar a situação.
 
4. Deve existir cuidado também com pessoas próximas que procurem ter um contato virtual. A PF explica que, na maioria das vezes, o abuso sexual se dá por pessoas próximas à vítima.
 
5. Se a criança utiliza lan house, procure conversar com o proprietário do estabelecimento para um possível monitoramento ou bloqueio de páginas de bate-papo que ofereçam risco de abordagens.
 
6. A delegada explica que, atualmente, crianças pequenas já possuem smartphones. A Internet destes aparelhos também devem ser moderadas e monitoradas, assim como aplicativos de conversas, como Whatsapp e Skype. O momento certo para dar um aparelho de comunicação às crianças também deve ser analisado.

Saiba mais
 
Operações contra pornografia infantil
Em julho, a PF deflagrou a operação Infância Digna III. Quinze policiais federais cumpriram três mandados de busca e apreensão em residências, sendo dois na Capital e um em Maracanaú. Foram apreendidos computadores, celulares, pen drives, HDs externos e microchips. Um homem foi preso em flagrante com material de pornografia infantil.
 
Em janeiro, a PF prendeu um argentino de 41 anos, também com material pornográfico infantil. A prisão ocorreu no Aeroporto Internacional Pinto Martins, durante o desembarque dele de um voo vindo do Rio de Janeiro.
 
O povo Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário