segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Ceará teve uma média de 4,4 casos de estupro em 2014

O Ceará teve uma média de 4,4 casos de estupro em 2014, de acordo com dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Em todo o ano, foram 1.621 crimes de estupro, 54 a menos que no ano anterior. Outros oito estados brasileiros (Bahia, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) têm média superior à do Ceará.

Em todo o Brasil, houve 47.646 estupros no ano passado, 7% menos em relação ao registrado em 2013 (51.090). O número equivale a um caso a cada 11 minutos, em média, no país. Os números incluem também os estupros de vulnerável, crime cometido contra menores de 14 anos.

A Secretaria de Segurança Pública do Ceará afirma que realiza frequentemente ações contra suspeitos de estupro. Em uma dessas operações, 18 pessoas foram presas, em julho deste ano.

"O Sistema de Segurança do Estado atua no sentido de reduzir a criminalidade, inclusive os crimes de estupro. A secretaria informa ainda que é fundamental o registro do Boletim de Ocorrência (BO) para que a Polícia realize diligências no sentido de identificar e prender suspeitos", diz a secretaria, em nota.

Tentativas de estupro
O número de tentativa de estupro teve alta no Ceará entre 2013 e 2014, segundo o estudo. Em 2013 foram 158 crimes do gênero; no ano seguinte, foram registradas 182 tentativas de estupro. Segundo o fórum, foram 5.042 tentativas de estupro em 2014 em todo o país, mais do que em 2013, quando foram registrados 4.897 casos.

Para a diretora-executiva do fórum, Samira Bueno, não é possível afirmar se houve realmente uma redução no tipo de crime, já que a subnotificação é extremamente elevada no país. “É o crime que apresenta a maior taxa de subnotificação no mundo. Então é difícil avaliar se houve de fato uma redução da incidência”, diz.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública acredita que possam ter ocorrido entre 136 mil e 476 mil casos de estupro no Brasil no ano passado. A projeção mais ‘otimista’ está baseada em estudos internacionais, como o ‘National Crime Victimization Survey’, que aponta que apenas 35% das vítimas desse tipo de crime prestam queixa. Já a previsão mais 'pessimista' se apoia no estudo‘Estupro no Brasil: uma radiografia segundo os dados da Saúde', do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que aponta que apenas 10% dos casos chegam ao conhecimento da polícia.

Os casos informados, tanto de estupros quanto de tentativas, correspondem ao volume de ocorrências policiais registradas e não indicam, necessariamente, o número de vítimas envolvidas, que pode ser maior.


De acordo com pesquisa realizada pelo Datafolha a pedido do fórum em 84 municípios brasileiros com mais de 100 mil pessoas, 67% da população tem medo de ser vítima de agressão sexual. O percentual de mulheres que têm esse temor, no entanto, é bem maior: 90%, contra 42% dos homens

http://www.miseria.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário