quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Aracati acolheu a Conferência Regional Unificada Direitos Humanos, LGBT e Mulheres

Na última sexta-feira (13), a cidade de Aracati recebeu a Conferência Regional Unificada Direitos Humanos, LGBT e Mulheres. O evento aconteceu no Ginásio Gilca Praça da Escola Antônio Monteiro, no Bairro do Pedregal, e já na abertura o público presente, que representou as Regiões Leste e Vale Jaguaribano, foi acolhido por grupos culturais. O encontro que tem por missão interiorizar as políticas públicas já existentes e por meio dos debates criar propostas para futuras políticas públicas que atendam as demandas da população da região foi conduzido pelo coordenador municipal dos Direitos Humanos em Aracati, professor Neto Gondim, e contou coma presença do chefe de gabinete de Aracati, Chico Rocha, da secretária de Assistência Social, Eline Gomes, da secretária adjunta da Educação, Socorro Barreto, o coordenador de Politicas sobre Drogas, Diassis Garcia, o coordenadorde juventude, Junior Ribeiro, e a coordenadora do Curso de Graduação Tecnológica em Recursos Humanos da Faculdade do Vale do Jaguaribe, ÂngelaMadeiro.

“Omunicípio de Aracati é um dos poucos no Ceará que possuem uma Coordenadoria de Direitos Humanos e creio que isto já é um diferencial desta Conferência", destaca o coordenador Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos, Demitri Cruz.

A Conferência Regional Unificada Direitos Humanos, LGBT e Mulheres já passou pelas cidades de Sobral, Itapipoca e Crato. Tendo o formato adaptado à necessidade do público presente. O engajamento da população tem sido diferenciado em cada localidade, já que cada região tem uma forma própria de debater os direitos.

Para Narciso Júnio, coordenador Especial de Políticas Públicas para LGBT, o público LGBT demonstrou, nas cidades pelas  quais a conferência já passou, bastante entusiasmo e conhecimento na elaboração das propostas.

 "O tema daconferência nacional LGBT é 'Por um Brasil que Criminalize a violência contra Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais'. Nas conferências regionais estamos mobilizando o público para pensar em um Ceará que criminalizea violência contra a população LGBT e estamos tendo um retorno muitopositivo", ressalta.

Os grupos de trabalho foram divididos por segmentos: Direitos Humanos, Mulheres e LGBT e em cada um deles são discutidas propostas relativas a cada política pública. Para Camila Silveira, coordenadora Especial de Políticas Públicas para Mulheres, as conferências oferecem a oportunidade de também alertar sobre oscanais de denúncias contra a violação de direitos.
"Conhecemos esse processo de violência que acontece nas regiões. Queremos que as mulheres possam denunciar e reconhecer essas violações de direitos humanos. Queremos libertar, acolher e proteger nossas mulheres, essa também é a nossa prioridade", conclui.

Os delegados eleitos de cada região serão convocados para a Conferência Regional dos Direitos Humanos que acontecerá nos dias 22 e 23 de janeiro, em Fortaleza.

Calendáriode conferências regionais:

21/11-Fortaleza

28/11- Redenção

ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário