segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Corte de R$ 10 bi no Bolsa Família atingiria 1,6 milhão de pessoas no Ceará, projeta governo

Segundo a projeção do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, 197.868 famílias do Ceará retornariam a miséria como resultado do corte. No Estado, 198.850 famílias entrariam na pobreza extrema Em todo o País, 23,2 milhões dos 47,8 milhões de beneficiários seriam excluídos do programa
De acordo com projeção do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, divulgada nesta segunda-feira (9), 1.621.709 pessoas sairiam do Bolsa Família no Ceará,em relação ao número de beneficiários atuais, como resultado de um corte de R$ 10 bi no orçamento do Programa.

Segundo o Ministério, o estudo avalia oimpacto da proposta de corte no Programa do relator do orçamento de 2016, deputado federal Ricardo Barros (PP/PR), caso seja aprovada pelo Congresso.

A projeção ainda aponta que 197.868 famílias do Ceará retornariam à misériacomo resultado do corte. No Estado, 198.850 famílias entrariam na pobreza extrema. Por faixa de idade, os adultos seriam os mais atingidos, com 354.743 pessoas entrando no faixa de extrema pobreza.

De acordo com o ministério, o impacto foi medido considerando que pessoas com renda maior sairiam do programa de transferência de renda, que paga R$ 167 em média às famílias beneficiárias. Assim como o ministério, a Presidência da Repúblicatambém se manifestou contrária à proposta.

Em todo o País, 23,2 milhões dos 47,8 milhões de beneficiários seriam excluídos do programa, diz o governo. O corte também retiraria 250,7 mil crianças e jovens das escolas no próximo ano afirma o governo. Nas simulações feitas pelo Ministério do Desenvolvimento Social, São Paulo seria a unidade com a maior evasão: cerca de 61% dos quase 5 milhões de beneficiários do programa ne Estado  teriam de ser desligados.
 
Fonte:
Diário Do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário