domingo, 1 de novembro de 2015

Criança de um ano e sete meses morre atropelada acidentalmente pelo pai em Beberibe.

Por volta das 19 horas, o pai da criança chegou na delegacia de Aracati acompanhado de dois 
soldados da PM. 
A menina, segundo relatório policial, ainda foi levada ao hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos. O pai dela, um PM, teve que ser conduzido para a delegacia.

Uma criança de um ano e sete meses (nome preservado) morreu atropelada, na manhã deste domingo, 1º, no sítio Paripueira, em Beberibe, 83,3 km de Fortaleza.
O pai da menina ia sair quando a criança apareceu correndo para vê-lo e foi atingida pelo carro dele, uma Hillux de cor preta, segundo informações da Polícia Militar do município.

De acordo com a PM, a tragédia ocorreu por volta das 11h30min, e o soldado foi conduzido até a Delegacia de Aracati (plantonista), onde prestou depoimento. A menina, segundo relatório policial, ainda foi levada ao hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no caminho.

O socorrista do Samu que atendeu o caso, identificado apenas como Alexsandro, disse que uma familiar, estudante de Medicina, prestou os primeiros socorros da menina. "Nós chagamos cerca de 15 minutos depois do ocorrido e passamos aproximadamente 1h40min tentando reanimá-la", completa.

''Ele foi fazer uma manobra e não deu tempo de desviar. Realmente foi uma fatalidade, mas o policial precisou ser levado para a delegacia porque é o procedimento de praxe para este tipo de ocorrência" disse o soldado Gilberto Santos, da PM de Beberibe. Por volta das 19 horas, o pai da criança chegou na delegacia de Aracati acompanhado de dois soldados da PM.

Em depoimento, o pai da vítima contou que a família havia chegado no sítio há cerca de dez minutos, quando ele resolveu sair novamente para fazer compras. Ao tentar tirar o veículo do lugar, ele sentiu um impacto e saiu do carro.

"Ele mesmo chamou a emergência e ficou em estado de choque. Só quis sair do hospital após ter certeza que a filha já tinha recebido todo o atendimento possível", frisa o delegado plantonista da Aracati, Eudes Félix.  O PM não havia ingerido bebida alcoólica e assinou um Boletim de Ocorrência de comparecimento na delegacia.


"Um inquérito sobre o caso será aberto depois na delegacia de Beberibe. Ele (pai da criança) estava muito transtornado", completou Eudes.

Fonte: Jornal O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário