terça-feira, 10 de novembro de 2015

Em Aracati cresce o número de motocicletas tomadas de assalto.

Ladrão ordena motoqueiro a descer
do veículo mas o bandido se deu
 mau em Juazeiro. O dono da
moto era Policial.
Enquanto bandido não for tratado como bandido a farra vai continuar e a próxima vítima pode ser você.

Quase que diariamente sabe-se de novos casos dessa 'nova prática' de assaltar pessoas exigindo que desçam da moto. Sob a mira de revolver ou de faca em punho já está se tornando rotineiro esse tipo de crime no município de Aracati. Pode ser durante o dia em frente as farmácias, supermercados, panificadoras, postos de combustíveis ou simplesmente transitando pelas vias. Também aos finais de semana estacionados frente a ambientes festivos, os criminosos exigem que as vítimas que “entreguem a moto de mão beijada”.

Na região do Cariri, bandido mandou motoqueiro descer da moto. O que ele não esperava era que o proprietário da moto fosse um policial militar que deu um tiro certeiro na cabeça levando-o a morte instantânea e o corpo caindo sobre o que ele tanto queria. (Foto: Grupo Radialistas do Ceará)

Mais que um bem móvel as motocicletas vêm ganhando grande espaço nas cidades do interior devido ao grande fluxo de veículos até mesmo devido maior facilidade para estacionar. Acontece que esse tipo de veículo também é conquistado a muito suor e só Deus sabe quanto sofrimento o proprietário precisa enfrentar tirando um pouco do orçamento familiar para adquirir uma moto muitas vezes servindo até mesmo para levar os filhos às escolas ou utilizar para o trabalho.

Nesta terça-feira (10) pela manhã um cidadão da região do Cabreiro me falava que nos últimos dias, sempre por volta do meio dia, três motos foram tomadas de assalto pelos marginais que estão agindo na CE que liga Aracati a Itaiçaba, mais precisamente próximo as entradas para Tabuleiro de Cabreiro e Santa Tereza.

Ainda hoje por volta das 14 horas em frente a padaria na Rua Rui Barbosa, uma moça ainda sentada em sua moto foi obrigada a descer do transporte para 'perder a parada' para um marginal. Fiquei sabendo que, quase que diariamente essa mesma prática além de assaltos de toda natureza estão ocasionando risco de morte a quem trafega pela estrada até a localidade do Cajueiro.


Queria saber até quando a inércia dos políticos e de outras autoridades da segurança pública ou o "pessoal" dos Direitos Humanos, em especial aos legisladores que fazem leis fajutas neste país e os governantes que também não sabem o que fazer, irão continuar 'alisando bandido'. Bandido é nocivo a sociedade e deveria ser tratado como bandido. Um crime como este, causa desespero e transtorno psicológico à vítima até porque “SE” acaso o marginal seja preso, não demora e rapidinho o criminoso estará livremente para ‘trabalhar’, digo, roubar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário