quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Suspeito de matar mulher e vice no Ceará está em estado grave em hospital

Roberto Oliveira continua internado na sala de reanimação do hospital. Os médicos vão avaliar a possibilidade de cirurgia. 
Francisco Roberto Oliveira, o “Júnior Moura”, suspeito de ter matado a esposa Maria Elisângela Gomes Lemos e o vice-prefeito de Choró, Francisco Sidney Cavalcante Sousa, continua internado em estado grave no Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), no Bairro Centro, e Fortaleza.
De acordo com a assessoria de imprensa do IJF, Francisco Roberto Oliveira continua internado na sala de reanimação do hospital. Equipe médica disse que ele passou por exames e está em observação. Os médicos vão avaliar a possibilidade de cirurgia dependendo da evolução do quadro. O estado de saúde de Francisco Roberto é grave. O corpo da técnica de enfermagem Maria Elisângela Gomes Lemos, encontrado na casa onde ela morava com o suspeito de matar o vice-prefeito de Choró, nesta terça-feira (24), estava há pelo menos três dias dentro de um freezer.

O suspeito confessou o crime em uma carta, segundo o delegado Leonardo Barreto, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Leonardo Barreto esteve no local, em um condomínio do Bairro Parangaba, em Fortaleza, e falou sobre os primeiros indícios do crime. “O corpo da vítima estava congelado, supostamente desde sábado, que foi a data do crime e sem aparentes marcas de violência, mas tudo isso será aprofundado tanto pela perícia quanto pelas investigações”, conta.

Ainda de acordo com o delegado, no local, foi encontrada uma carta que teria sido escrita por Francisco Roberto Oliveira, 46 anos, que confessou o crime por ciúmes motivado por um suposto caso entre a mulher e o vice-prefeito deChoró, Sidney Cavalcante, morto na tarde desta terça-feira após ser mantido refém por mais de duas horas. “Recolhemos alguns vestígios, entre eles até mesmo um caderno com anotações, uma espécie de carta de despedida e que nos remete a um primeiro momento a um crime passional e premeditado, mas ainda temos que confirmar no decorrer das investigações.

Segundo vizinhos, Elisângela deixa um casal de filhos. Ela trabalhava como técnica de enfermagem em um hospital particular de Fortaleza. O suspeito era conhecido como um comerciante de queijos no bairro. Ele ficou gravemente ferido e levado para o hospital Instituto Dr. José Frota, em Fortaleza, após dar um tiro na própria cabeça depois de assassinar o manter refém o vice-prefeito de Choró. Ele está internado em estado gravíssimo no Instituto Doutor José Frota, em Fortaleza.

O corpo da mulher foi encontrado dentro de um freezer na casa do suspeito de assassinar o vice-prefeito do município de Choró, a 155 quilômetros de Fortaleza, Sidney Cavalcante, na tarde desta terça-feira. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o homem identificado como Francisco Roberto Oliveira, 46 anos, disse à polícia que assassinou a mulher e pôs o corpo dentro de um freezer em uma casa em Fortaleza antes de ir a Choró, onde manteve o vice-prefeito refém por mais de duas horas na sede da prefeitura.

O crime


Segundo a polícia Sidney Cavalcante (PT) foi rendido por um homem armado no fim da manhã desta terça-feira. O homem manteve o vice-prefeito refém por mais de duas horas em uma das salas do prédio da Prefeitura de Choró. Policiais tentaram negociar a libertação do refém, mas encontraram o vice-prefeito morto e o suspeito ferido dentro da sala.

Fonte: Blog do Fernando Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário