sábado, 5 de dezembro de 2015

Moradores ameaçam fechar acesso à Canoa Quebrada, se policiamento não for reforçado

Uma onda de assaltos vem afligindo a comunidade local e os visitantes. Com isso, mobilizações para chamar a atenção para o problema vêm ocorrendo desde a segunda-feira passada 
Canoa Quebrada. Moradores da Praia de Canoa Quebrada, em Aracati, distante a 166 Km de Fortaleza, estão ocupando as principais vias de acesso à comunidade para denunciar o crescente número de crimes violentos. Há dois dias, um casal foi abordado por bandidos e o rapaz foi esfaqueado na passarela próximo ao Mirante. A população ameaça fechar o acesso à Canoa neste fim de semana, caso o policiamento não seja reforçado.


De acordo com a moradora Cirlene Liardet, que reside em Canoa há 13 anos, o número de assaltos aumentou assustadoramente, o que tem deixado um total clima de insegurança. “Os últimos casos têm ocorrido com muita violência. O casal que foi abordado na passarela, a mulher era estrangeira e o homem era nativo. Ele está no hospital com o pulmão perfurado e no dia do ocorrido não tinha viatura disponível”, reclamou.

Período de férias

Ela relata ainda que, no mesmo dia, uma casa foi invadida quando o morador havia acabado de chegar de viagem. “Nossa maior preocupação é que gente de todo canto vem pra cá e agora, no fim do ano, esse fluxo aumenta e a segurança está a cada dia pior”, desabafou.

Uma série de passeatas está marcada para o fim de semana com o objetivo de chamar a atenção das autoridades para o caso. Os manifestantes percorrerão as principais ruas de Canoa e devem encerrar o protesto na entrada da localidade. “Esses movimentos vão até sábado (5), quando a gente pretende fechar o acesso a Canoa para turistas até que nossa reivindicação por mais segurança seja atendida”, finalizou a moradora.


Fonte: http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário