quinta-feira, 30 de junho de 2016

Caso Monalisa. Pela primeira vez em Aracati, o tribunal do Juri está sendo transmitido ao vivo

O réu José Alan ao lado
de seu advogado
Está acontecendo por todo o dia de hoje (30/06/16) no Fórum Ministro Jesus Costa Lima na comarca de Aracati, o julgamento do caso Monalisa Rocha (26) que foi assassinada na tarde do dia 12/ 02/ 2015 pelo então namorado José Alan da Silva. O crime causou comoção gerando vários movimentos organizados por amigos e familiares que ganharam espaço pela imprensa e redes sociais. Os representantes da promotoria do caso é o Dr. Venusto da Silva Cardoso que tem como auxiliar a promotora Virgínia Navarro, o assistente de acusação é o
advogado Luís Batista Júnior. A defesa do réu José Alan da Silva é o advogado criminalista José Augusto Neto.

Promotores, advogado e Juiz, escutam uma das testemunhas do caso
Pela primeira vez na história dos tribunais de júri no município, o julgamento está recebendo total cobertura pela TV Sinal Canal 7 de Aracati através de seu site www.tvsinal.com e durante o programa Sinal de Alerta no horário de meio dia às 13:30hs, vários flashes foram transmitidos pela sintonia da TV local, inclusive parte do depoimento da senhora Eliete Pacífico (mãe de Monalisa), e do réu José Alan.
Grande público acompanhando o julgamento

Fique por dentro


Tarde de quinta-feira de carnaval, 12 de fevereiro de 2015, por volta das 16 horas em uma casa situada à Rua Visconde do Jaguaribe (próximo a Policlínica) em Aracati, a jovem Monalisa dos Santos Rocha (26), nativa da praia de Majorlândia, foi assassinada com um tiro fatal no rosto por José Alan da Silva. O crime teria sido por motivação passional e imediatamente ganhou proporções de comoção em todo o município.

Um comentário:

  1. O juiz só olhou pelo lado da familia, não vê que o Alan sempre foi um cidadão nunca se envolveu com o crime, nunca tentou tirar a vida de alguem, ele não matou pq quis foi errado eu sei de ele ter apontado a arma pra ela mas ele não sabia que tinha munição, eu estava preso junto com ele e quase todas as noites ele chorava lembrando dela, sempre me contava das alegrias que teve junto a monaliza, lamentavel ele ter pegado essa pena toda

    ResponderExcluir