quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Bancários aceitam propostas e encerram greve no Ceará após 31 dias

Greve dos bancários chegou a 31 
dias nesta quinta-feira (Foto: 
Murillo Gomes/G1)
Profissionais de empresas públicas e privadas decidiram voltar ao trabalho. Greve da categoria foi iniciada há 31 dias no Ceará e em outros estados.

Em assembleia-geral nesta quinta-feira (6), os bancários aceitaram as propostas da Federação Nacional do Bancos e decidiram encerrar a greve da categoria que já durava 31 dias. Bancários de empresas privadas, Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica Federal decidiram retomar atividades.

A decisão foi tomada um dia após a Fenaban apresentar uma nova
proposta. A Federação Nacional do Bancos informou que ofereceu aos bancários um reajuste de 8% em 2016 e abono de R$ 3.500. A proposta é terceira oferecida aos bancários desde que a greve começou e foi submetida após reunião da Fenaban nesta quarta-feira.

A proposta também inclui aumento de 10% no vale refeição e no auxílio-creche-babá e de 15%, no vale alimentação. Os bancos também se comprometeram a garantir aumento real de 1% em todos os salários e demais verbas.

A greve foi iniciada em 6 de setembro. Na data, os bancários reivindicavam reposição da inflação do período mais 5% de aumento real, valorização do piso salarial, no valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 3.940,24 em junho) e PLR de três salários mais R$ 8.317,90.


Apenas 130 das quase 600 agências bancárias funcionaram nos últimos dias de greve. O que representa 76% de adesão. Em Fortaleza das 259 agências 210 foram afetas. Representando 81% do total. Por causa disso, os clientes estão tendo dificuldades para pagar contas nos caixas eletrônicos.


FONTE: G1.CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário