domingo, 16 de outubro de 2016

IFCE Aracati. Cearense cria pulseira que auxilia no socorro médico e vai apresentá-la na França

Eliezio Neto, aluno do curso de Computação do IFCE de Aracati, ganhou estágio e bolsa de 1 mil dólares para estudar em universidade francesa. 

O estudante tem 26 anos e está no 7º semestre do curso de Ciência da Computação. (FOTO: arquivo pessoal)

Fazer um intercâmbio é uma oportunidade que costuma estar na lista de sonhos de muitos estudantes. Agora imagine fazer este intercâmbio devido a um trabalho desenvolvido por você mesmo. Isto aconteceu com o cearense Eliezio Queiroz Neto, que vai concretizar esse plano e fazer um estágio de seis semanas nas universidades francesas de Strasbourg e Èvry.

Isso porque ele criou uma pulseira que auxilia no socorro médico em casos de emergência. O sistema funciona por meio de um aplicativo instalado em uma pulseira que
fica conectada ao smartphone do usuário.

Eliezio Neto é natural de Aracati, no Ceará. Ele está no 7º semestre do curso de Bacharelado em Ciência da Computação no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Devido ao seu trabalho, ele recebeu uma bolsa de US$ 1 mil, além de estágio e hospedagem em uma universidade da França.

“Essa pulseira é o que aciona a aplicação, ou seja, a partir da hora que eu aperto um botão, a pulseira se comunica com o smartphone onde há uma lista de contatos cadastrados e esses contatos recebem uma mensagem de socorro mostrando a minha posição no mapa”, explica Eliezio.

“Se eu apertasse esse botão agora e minha mãe estivesse cadastrada no Vite, ela receberia minha localização e saberia que eu estou precisando de ajuda aqui no campus Aracati”, detalha.

Além de poder ser acionado pelo usuário em situações de emergência, o Vite também dá suporte a uma pessoa que ficar desacordada após sofrer uma queda, graças a uma tecnologia que detecta a interrupção repentina nos movimentos do usuário. Outra possibilidade de ajuda é o alerta que o sistema oferece em casos de aumento de pressão arterial ou de batimentos cardíacos, entre outras possibilidades.



Prêmio Luiz Fernando de Computação

A bolsa que vai proporcionar a ida de Eliezio para a França é patrocinada pelo professor Mauro Oliveira, do curso de Bacharelado em Ciência da Computação do campus de Aracati. Com o objetivo de homenagear o professor Luiz Fernando Gomes Soares, que morreu em setembro de 2015, Mauro criou o prêmio Luiz Fernando de Computação.

A bolsa consiste na oferta de um estágio, ajuda de custo no valor de US$ 1 mil e hospedagem em uma universidade francesa. “O Luiz Fernando era uma pessoa que sempre nos estimulava a alcançar altos patamares. Com a partida dele me veio a ideia do prêmio, porque eu achei que seria uma boa maneira de perpetuar um pouco a imagem dele”, lembra Mauro Oliveira.

A oferta do prêmio Luiz Fernando de computação será feita anualmente por meio de seleção para estudantes do IFCE, da Universidade Federal do Ceará (UFC) e da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), que foi onde o professor Luiz Fernando atuou por 36 anos.

“Essas são as três instituições pelas quais eu passei, e eu vejo esse prêmio como uma retribuição simbólica que eu faço à comunidade, já que toda a minha formação de graduação, mestrado e doutorado foi pública”, explica Mauro.

Por Rosana Romão 

16 de outubro de 2016 às 07:00
http://tribunadoceara.uol.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário