domingo, 9 de outubro de 2016

Nativos, empresários e ambientalistas unidos por uma Canoa Quebrada sem lixo

Sábado 08/10 foi realizado o 1° mutirão da limpeza do Projeto Canoa Limpa que teve longa abrangência numa área totalmente tomada pelo lixo. 
A operação teve como foco da entrada de Canoa Quebrada do posto de combustíveis estendendo-se até o Depósito Canoa. A ideia é pela realização da continuação do mutirão já para o próximo sábado (15). Participaram do mutirão que teve início a partir das 6 horas da manhã, quase 100 pessoas da comunidade dentre as quais estavam, empresários, moradores, ONG Recicriança, ABCQ, Coopybuggy e outras pessoas que, de uma forma ou de outra contribuíram para
essa primeira etapa.
“Foram mais de 80 pessoas espalhadas pela estrada e muitos não apareceram nas imagens e longe da vista das pessoas porque estavam por dentro dos matos, atrás das cercas. A galera não deu mole pro lixo não”. Relatou orgulhoso Mauro Oceans. “Foi lindo ver a galera unida por uma boa causa e assim, dá cara nova a Canoa Quebrada”. Complementou.
Anette Libertini, uma das coordenadoras do mutirão disse que, “Infelizmente não temos apoio do poder público, por isso o lixo se acumulou tanto, mas até o final novembro daremos novo aspecto a nossa linda comunidade da praia de Canoa Quebrada”. 

Outra etapa do projeto será a criação de murais educativos para também conscientizarmos a população. “Tivemos a participação de uma grande massa da comunidade, todos unidos recolhendo o lixo, o vereador eleito Beto Bugueiro estava lá catando lixo, empresários de Canoa também participaram, deram apoio com lanches, água, sucos, sacos de lixo, luvas, foi gratificante, e no próximo sábado iremos continuar com o mutirão, dobrando o número de participantes que nos enchem de orgulho”, disse Anette.


Trabalho reciclado

Coordenadores do mutirão também incluíram no projeto, o aproveitamento da atividade para o trabalho de reciclagem, urbanização das ruas da comunidade de Canoa Quebrada, onde os moradores possam cultivar plantas frente a suas casas, ruas melhores organizadas, pintura educativa nos muros, distribuição de cartilha educacional nas escolas e residências, confecção de placas pela ONG Recicriança alertando para a importância do cuidado com a exposição do lixo. “Foi um sucesso, nossa ideia é acabar com toda sujeira pois precisamos deixar nossa casa limpa para receber o turista e para isso se faz necessário a participação do poder público que tem deixado a desejar. Espero que tenhamos o apoio da próxima administração”, relatou Anette Libertini.


Momento triste

A comunidade ficou por mais de cinco horas distribuídos em diversos pontos da estrada, separando lixo nos sacos doados pelos empresários. A medida em que os voluntários enchiam os sacos, deixavam próximo ao acostamento para facilitar que a empresa responsável pela coleta do lixo de Canoa Quebrada fossem recolhendo conforme combinado e até as 11 horas da manhã já haviam realizado três viagens levando o lixo para longe de Canoa, porém, as 15 horas ainda haviam lixos armazenados a beira da estrada e até a não conseguimos contato com ninguém da empresa para saber por que o lixo não foi retirado por completo conforme combinado. 


“Agora pela manhã (domingo), ainda vou atrás de saber o que aconteceu, pois, o combinado seria mais uma viagem do caminhão para coletar o restante do lixo. Não adianta todo esse trabalho nessa campanha se a administração pública não estiver de mãos dadas e interessada em colaborar. Temos que mudar esse quadro, pois até o momento não temos esse apoio necessário”, finalizou Anette em seu relato.


Com informações de Anette Libertini e Mauro Oceans
Fotos: Mauro Oceans
Texto: Sandro Guimarães

MAIS FOTOS




















Nenhum comentário:

Postar um comentário