quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Sacrilégio. Paróquia São Pedro na cidade de Tianguá alvo de ofensa grave a Deus

A Paróquia São Pedro na cidade de Tianguá, Serra da Ibiapaba, foi alvo de vândalos nesta quarta-feira,19, quando adentraram na igreja e violaram o sacrário da referida paróquia. Elementos levaram ambulas com hóstias consagradas, tudo se leva a crer que os indivíduos acharam que o sacrário poderia ser o cofre da igreja.

A Diocese de Tianguá se posicionou, convocando todos os paroquianos para realizar um ato de desagravo pela
violência sofrida com a sagrada eucaristia. Solicitou também agilidade nas apurações e que os responsáveis sejam punidos.

O que é o sacrário?

O Sacrário ou Tabernáculo é um pequeno cofre colocado sobre o
altar (nas igrejas antigas) para guardar a Âmbula onde está a Eucaristia, as hóstias consagradas.

Sacerdotes e leigos, após tomarem pão consagrado nas celebrações eucarísticas, os guardavam nos sacrários a fim de dá-los para os doentes e outros não conseguiram assistir à celebração. Quando se iniciou a Paz na Igreja, terminando a perseguição aos cristãos, foi estabelecida a prática de manter a Eucaristia sempre nestes recipientes.

NOTA DE REPÚDIO

Eu, Dom Frei Francisco Javier Hernández Arnedo, OAR, na condição de Pastor Diocesano de Tianguá, venho externar com muita tristeza o meu repúdio diante do ato criminoso ocorrido ontem, dia 19 de outubro de 2016, na Paróquia São Pedro - Tianguá/CE.  Na ocasião, foi furtado de forma acintosa, o sacrário da Igreja Matriz de São Pedro contendo âmbulas com hóstias consagradas. 

Sabemos que o sacrário não é um cofre e tão pouco é de ouro; porém, na sua fragilidade, guarda o que há de mais precioso em nossa fé: a Eucaristia. Não lamentamos, evidentemente, a perda dos objetos em si, mas a agressão cometida ao Santíssimo Sacramento, que para nós é a presença real de Jesus, centro e ápice de nossa vida cristã, como nos atesta:

Cânon 897 - Na Santíssima Eucaristia se contém, se oferece e se recebe o próprio Cristo Senhor e pela qual continuamente vive e cresce a Igreja. O Sacrifício eucarístico, memorial da morte e ressurreição do Senhor, em que se perpetua pelos séculos o Sacrifício da cruz (...) por ele é significada e se realiza a unidade do povo de Deus, e se completa a construção do Corpo de Cristo.

Esse sacrilégio constitui uma ofensa grave a Deus e um profundo desrespeito à fé católica do nosso povo.  Vale a pena lembrar que, quem joga fora as espécies consagradas ou as subtrai ou conserva para fim sacrílego incorre em excomunhão "latae sententiae" reservada à Sé Apostólica.

Esperamos que, uma vez realizada a apuração dos fatos por parte das autoridades competentes, os responsáveis sejam punidos. Não se pode admitir que a violência e a insegurança se sobreponham a determinados princípios e valores que constituem a base para o bem-estar social.

Finalmente, convocamos a todos os paroquianos a realizar um ato de desagravo a Jesus Eucarístico, suplicando incessantemente a  intercessão da Virgem Maria, Mãe da Igreja, para que possamos construir uma cultura de paz e respeito em nossa sociedade.
Cordialmente,

Tianguá/CE, 20 de outubro de 2016

+ Francisco Javier Hernández Arnedo, OAR

Administrador Apostolico da Diocese de Tianguá

Nenhum comentário:

Postar um comentário