quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Caos na saúde em Aracati também atinge o Hospital Maternidade

A Direção realizou, na tarde desta quinta-feira, uma reunião com todos os funcionários do Hospital Santa Luísa de Marilac. Todos estão com seus vencimentos de novembro e 13º salário pendentes. O Ministério da Saúde não repassou R$ 214.914,53 do chamado MAC, que serve a hospitais de alta e média complexidades. Mas a falta de repasses dos municípios que possuem contrato com o HSLM é o principal fator para todo esse transtorno.

Icapuí deve R$ 61.704,16. Itaiçaba possui uma dívida de R$ 27.916,70. Fortim deve uma parcela de R$ 30.000,00, mas tem o compromisso de pagar até o dia 23 de dezembro, de acordo com o seu cronograma de pagamento. A cidade de Aracati, por exemplo, não paga desde o mês de maio, e a dívida já chega a R$ 462.554,00. Nesta quarta-feira, o
Secretário de Saúde de Aracati, Silvano Sena enviou um ofício ao Ministério Público sinalizando o pagamento de apenas R$ 46.254,00 até o dia 31 de dezembro de 2016, deixando o restante empenhado.

O valor corresponde é de apenas 10% da dívida que a Prefeitura de Aracati possui com o Hospital Santa Luísa de Marilac. Direção e funcionários consideram a proposta inaceitável e por isso medidas mais duras deverão ser tomadas. Somente a folha de pagamento de novembro, mais o 13º salario representam R$ 305.570,42.

Apesar da discordância, o HSLM reconhece o esforço do Secretário de Saúde Silvano Sena, que até agora tem atendido e respondido a todos os contatos que o hospital tem feito.

O mesmo não se pode dizer do Prefeito de Aracati Ivan Silvério, que não responde a nenhuma tentativa de contato, não compareceu ao Ministério Público e nem tem procurado mais a negociação.

Não podendo ficar inerte a essa situação, todos os 97 funcionários que compõem o Hospital Santa Luísa de Marilac realizarão uma paralisação de duas horas na próxima segunda-feira, dia 19 de dezembro, que vai se iniciar às 8 horas da manhã.

Durante esse tempo, haverá uma caminhada de protesto rumo ao Fórum da Cidade, para protocolar um documento pedindo a apreciação de urgência do pedido de Tutela Antecipada já realizado pelo setor jurídico da Instituição.

Além disso, é com tristeza que o HSLM anuncia que os municípios de Itaiçaba e Icapuí terão os seus atendimentos suspensos a partir de zero hora de amanhã. O serviço só será restabelecido quando esses dois municípios pagarem o que devem.

Os usuários de Aracati só serão atendidos em casos de urgência e emergência. Consultas e exames de rotina estão suspensos.

O Hospital Santa Luisa de Marilac apela à consciência e proatividade dos gestores públicos para que a situação seja resolvida e os serviços possam ser restabelecidos. Do contrário, os serviços poderão ficar não apenas comprometidos, mas definitivamente findados com o fechamento do hospital.

É importante que todos entendam que o Hospital já prestou esse serviço ao longo do ano de 2016. Entre municípios e o Ministério da Saúde o Hospital tem a receber hoje R$ 797.079,39.

O Hospital também deve plantões médicos e fornecedores.


A Direção e os Funcionários contam também com o apoio popular, e convocam a todos os cidadãos, pagadores de impostos, a unirem-se nessa luta que não diz respeito apenas ao futuro de 97 funcionários, mas ao destino de todos os que necessitam dos serviços prestados pelo Hospital Santa Luisa de Marilac.

Fonte: Direção do Hospital Santa Luisa de Marilac - HSLM

Nenhum comentário:

Postar um comentário