domingo, 18 de dezembro de 2016

Sobre o descaso onde pacientes do HMED estão praticamente sem o devido atendimento em Aracati

Foto extraída de matéria publicada no
ano de 2010, quando o MP já pedia a
interdição do HMED.
ATENÇÃO: O médico que aparece no vídeo é médico anestesista, e ele respondeu o seguinte; "que não é o médico de plantão". VALE a observância que ele não é o médico clínico e não dá esse tipo de plantão. A função dele é para auxiliar o cirurgião em casos de cirurgias. A bem da verdade, creio que todos os profissionais de saúde estão sendo vítimas do descaso administrativo do executivo municipal que perdura há mais de um ano. 

Não é raro ouvir depoimentos de servidores públicos reclamando sempre a falta de medicamentos, materiais para atendimentos, seja ambulatorial ou cirúrgico, sobrecarga de plantões, equipes incompletas, greve de funcionários devido falta de pagamento de meses acumulados etc. 

O descaso administrativo está causando o caos e prejudicando não somente a população, mas, também aos profissionais da saúde. Nota-se que não há; maqueiros, segurança, servidores suficientes no setor de emergência, enfermeira chefe, técnicos de
enfermagem no setor dos leitos em todas as enfermarias, etc...

Não tenho procuração ou amizade para defender nenhum funcionário. O que tenho é apenas consciência de que qualquer funcionário (não somente do sistema de saúde) sem condições de trabalho, colegas em greve, e com alto nível de estresse, eles trabalham com um grande risco igual o de uma bomba" que pode ser "detonada" a qualquer momento, e assim, jogar anos de estudo e dedicação pelo ralo, para isto bastaria apenas um erro que poderia ser entendido como "negligência".

Creio que, conhecedores como somos, desde os problemas que há anos vem prejudicando até a estrutura física do prédio, equipamentos quebrados ou sem funcionamento, e por tudo o que foi relatado aqui, esse hospital municipal já está passando da hora de ser interditado e seus responsáveis receberem a merecida punição se assim constatado tais irregularidades já denunciadas constantemente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário