sábado, 29 de abril de 2017

Troca de agressões entre guardas municipais e taxista clandestino em Aracati está dando o que falar

Até a noite deste sábado, a publicação do vídeo feito por celular já soma mais de 92 mil visualizações e mais de 1112 compartilhamentos no Facebook

Uma briga no terminal rodoviário de Aracati envolvendo dois guardas municipais e um taxista clandestino ocorrido na manhã de sábado dia 28 de abril, vem causando inúmeros comentários pelas redes sociais. Os internautas mostraram-se indignados pelo motivo de um cidadão ter agredido fisicamente os agentes municipais, mas, a outra ala de internautas achou que a forma da abordagem dos agentes teria sido por falta de preparo e, se não tivessem utilizado a arma de choque, talvez o diálogo fosse o melhor caminho.

Toda a confusão teria iniciado quando da abordagem dos agentes municipais junto ao cidadão conhecido por “Sansão” de que o mesmo não poderia estar atuando na profissão de taxista, já que ele não seria um credenciado pelo município junto a
Associação dos Taxistas de Aracati. O motorista teria passado a discutir com os guardas questionando que não estaria fazendo nada de mais, porém os agentes estariam ali para fazer cumprir a determinação respaldada por lei.

Sansão, não se deixando intimidar, passou a discutir com os agentes que, em determinado momento, no calor da discussão, um deles disparou uma descarga elétrica utilizando uma arma não letal, conhecido por “Taser”, e a mesma, estando com baixa carga, não foi suficiente para imobilizar “Sansão”, que parece ter ganho mais “energia” e passou a agredir os dois agentes, chegando até mesmo a colocá-los ao solo.


Os agentes, também utilizando de “tonfa” (antigo cassetete),  tiveram trabalho para imobilizar o taxista clandestino (pirata), e com ajuda de populares conseguiram imobilizar o agressor até a chegada da viatura da Polícia Militar. Sansão, foi levado à Delegacia de Polícia Civil onde foi realizado procedimentos legais, principalmente pela agressão contra os agentes públicos municipais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário