quinta-feira, 1 de junho de 2017

Não queira saber como é minha vida', disse irmão de Suzane ao ser abordado

Andreas Albert von Richthofen, 29, parecia bastante confuso e acuado na segunda-feira (30) quando conversou com moradores vizinhos da casa onde foi encontrado, na Chácara Monte Alegre, em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

"Nem queira saber como é minha vida", afirmou o rapaz, irmão de Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos pelo assassinato do pai e da
mãe, em 2002.

Segundo o consultor tributário Mauricio Orlando, 51, foi isso o que Andreas disse aos policiais militares na abordagem feita após pular as grades da casa vizinha. "Estava assustado. Acho que não queria que soubessem quem era."

O jovem foi levado a um hospital com um quadro de surto psiquiátrico, segundo a Secretaria Municipal da Saúde, da gestão João Doria (PSDB), e acabou internado.

Às 6h47, Andreas foi filmado por câmeras descendo a rua Engenheiro Alonso de Azevedo. Ele rasgou as roupas ao pular as grades de uma casa e ser espetado por pequenas lanças. O rapaz caiu em um jardim e deitou sob a janela, onde permaneceu quieto, sangrando.

Moradores perceberam a movimentação na rua. A presença de Andreas foi notada por Orlando. "Ele falava coisas desconexas. Percebi que não era um bandido", disse.

A PM apareceu às 7h30. O rapaz foi conduzido para a frente da casa, transtornado. Deixou para trás uma caixinha preta, aberta, de veludo. Levou consigo uma vermelha.

FONTE: Folha

Nenhum comentário:

Postar um comentário