sexta-feira, 28 de julho de 2017

STF define que furto de celular de até R$ 500 deixa de ser crime se não houver violência. #Boato

Venho através deste espaço anunciado pela nossa página, nos
desculpar pela postagem com o tema abaixo pois se trata de um BOATO. Mesmo tendo todo o cuidado de averiguar as fontes das informações, o titulo desse post teve como fonte o site Tribuna Band News. O boato muitas vezes criados por pessoas maliciosas que possuem o proposito de propagar mentiras para conturbar ainda mais esse nosso bagunçado país pode ser encontrado o link que desmente a manchete através do site http://www.boatos.org/brasil/stf-quem-rouba-celular.html

ABAIXO, MINHA POSTAGEM COMENTANDO O ASSUNTO (SE FOSSE VERDADE)

"É por essas e outras 'preciosidades, da justiça brasileira que estimula o aumento da criminalidade. Sou da época que a justiça começava dentro de casa quando minha saudosa mãe ensinava (com autoridade) de que, de um de seus filhos vissem uma caixa de fósforo, uma simples borracha ou qualquer outra coisa que não nos pertencesse, deixassem os lá porque tinha dono. Hoje em dia, a própria justiça aliada as práticas desonestas de muitos políticos infelizmente estão a incentivar dando a falsa impressão que no Brasil o crime compensa.

Li uma matéria publicada no Portal Tribuna do Ceará que, "Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceram furtos de celulares de valor máximo de R$ 500 e que não apresentarem ameaças ou violência à vítima podem ser enquadrados no princípio de insignificância", ou seja, "pode roubar o celular que você quiser, se o valor for  "uma insignificante quantia' de até uns "míseros" R$ 600,00 não precisa prestar contas com a justiça. Claro que não vale exagerar. Tem que ser tomado na educação sem uso de violência... Sinceramente, não vejo uma saída plausível para o cidadão de bem que a cada dia corre o risco de ser assaltado tanto pelos delinquentes comuns, quanto pelos delinquentes do colarinho branco".

Nenhum comentário:

Postar um comentário