quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Justiça solta homem que ejaculou em mulher em ônibus

Homem já tem cinco passagens por estupro, mas juiz não viu necessidade na manutenção da prisão.

O homem que ejaculou em uma mulher dentro um ônibus em
plena Avenida Paulista, em São Paulo, nessa terça-feira (29), foi solto pela Justiça em audiência nesta
quarta-feira (30).

Ele já havia passado pela polícia por cinco vezes por suspeita de estupro. Nenhuma delas foi a julgamento.

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, o juiz entendeu que não era necessária a manutenção da prisão. O crime se encaixa no artigo 61 da lei de contravenção penal – “importunar alguém em local público de modo ofensivo ao pudor” – e é considerado de menor potencial ofensivo. A lei é de 1941. O agressor ficou menos de 24 horas detido.

Relembre o caso

Uma jovem sofreu assédio sexual em um ônibus na Avenida Paulista da tarde desta terça-feira, 29. De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu por volta das 13h20.

Segundo relato de testemunhas, a jovem estava sentada em um banco ao lado do corredor, quando o suspeito, que estava em pé na sua frente, tirou o pênis da calça e ejaculou.

Após o crime, o motorista da linha 917M-10 Morro Grande parou a condução a poucos metros do cruzamento da Paulista com a Alameda Joaquim Eugênio de Lima e determinou que todos os passageiros descessem do transporte, ficando apenas o agressor, enquanto ligavam para a polícia. Em poucos minutos, o local reuniu dezenas de pessoas, curiosas e revoltadas com o crime.

A jovem ficou sentada em um canteiro, em frente ao ônibus, recebendo o apoio de mulheres desconhecidas, que logo ligaram para a sua família. Muito abalada, ela foi abordada por várias pessoas que ofereceram de palavras de consolo até acompanhá-la à delegacia.

Uma mulher de uma associação de apoio a vítimas de violência sexual percebeu a movimentação e foi falar com a jovem, passando o contato do grupo e pedindo que ela entrasse em contato.

Da multidão, pessoas gritavam por justiça, xingavam e ameaçaram o linchar o agressor. Os policiais chegaram rapidamente após o ocorrido no local, em bicicletas e motos, e se revezaram para falar com o homem e para impedir que chegassem perto do ônibus.

Após minutos, uma viatura encostou ao lado do ônibus, pelo lado dos carros na avenida e o homem foi levado. Algumas pessoas chegaram perto da escolta para xingar o agressor e a polícia que o levava. “Para de protegê-lo”, disseram.

Reproduzido por Massape Ceara.Com|Créditos: Canal R1

Nenhum comentário:

Postar um comentário