quinta-feira, 3 de agosto de 2017

TJCE quer desabilitar 35 Fóruns de Justiça em comarcas do interior do Ceará. Fortim e Itaiçaba na relação

Populares de Fortim-CE, estão programando um grande manifesto contra a
extinção do Fórum Desembargador José Mauri Moura Rocha naquele município. A data da manifestação pela permanência do Fórum que fica situado à Rua Joaquim Crisóstomo - s/n, Fortim – CE está marcada para próxima terça-feira (08/08) ás 15:00h e espera-se que
uma multidão possa estar na concentração em frente ao Fórum da Comarca de Fortim.

O projeto de lei que autoriza o fechamento de vários fóruns no interior do Ceará está prestes a ser votado pela Assembleia Legislativa do Ceará e a desculpa maior é ECONOMIZAR, pois entende que nesses “pequenos” municípios não existe demanda suficiente para a continuidade.

O interessante é que não aparece um Projeto de Lei para fechar prefeituras e câmaras municipais em alguns desses municípios onde os hospitais funcionam muito mais parecido com Postos de Saúde do que uma unidade hospitalar apta aos procedimentos médios de atendimento tendo que encaminhar os pacientes para cidades vizinhas como Aracati, Russas e Beberibe

Porque que os “poderosos” representantes do povo não pensam o inverso? Ao invés de retroceder aos tempos? Todos nós conhecemos uma frase antiga que diz “a justiça é morosa e muitas vezes inexistente”, agora imaginemos se realmente fecharem 35 comarcas que, poderiam servir de apoio para as maiores devido grande demanda e falta de juízes que muitas vezes são destacados para outras comarcas.

Será que o caminho que nos resta é apenas “pedir” para a população ficar atenta aos deputados que votarão pela extinção dessas comarcas? Será que o caminho que o país encontra agora é apenas esse “tipo de movimento” pedindo para não votar mais em quem vive fazendo lambança? Se for, então vai ficar muito pior pois são RARISSIMAS as exceções onde um legislador não faça trapalhadas, muitas vezes de forma consciente apenas porquê “alguém” quer que assim seja?



Nenhum comentário:

Postar um comentário