sábado, 16 de setembro de 2017

Cometer crimes após as 18 horas aumenta a sensação de impunidade

Com a onda de crimes praticados a partir das 18hs, está muito difícil a situação da polícia militar e a própria sociedade que fica a mercê da criminalidade.

Essas audiências de custódia,  esses deslocamentos obrigatórios da
polícia a Russas a noite para fazer procedimentos tais como um registros de flagrante ou  TCOs, e muitas vezes os delegados plantonistas não conhecem os elementos oriundos dos municípios vizinhos ou da própria cidade, se apegam a artigos que ao invés de "segurar" os meliantes acabam por beneficia-los.

O incômodo não é somente para os políciais que precisam se deslocar até Russas e enfrentar uma fila de espera para ocorrências de outros municípios. Existem riscos, e as vítimas também precisam se deslocar a Russas, caso contrário não havendo queixa pode não haver flagrante.

Esse é o destino de quem faz segurança pública. Enxugar gelo, enquanto parte da população critica a Polícia,  e cobram dos políticos.

Com o deslocamento de uma viatura para levar delinquentes ou criminosos,  "se", a outra viatura não estiver quebrada, fica apenas a outra para cobrir toda a sede do município além de alguns bairros mais distantes.

Fica cada vez mais difícil de acreditar que a constituição federal, onde reza que "todos têm direito a segurança pública, será realmente uma realidade para o cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário