quarta-feira, 1 de novembro de 2017

TJCE expande uso do Sistema de Automação da Justiça para comarcas do interior do Estado

O Sistema de Automação da Justiça, referência em celeridade na prestação jurisdicional, será expandido para as unidades judiciais do interior do Ceará.Depois de sete anos em algumas entrâncias finais do
Tribunal de Justiça do Ceará, agora é a vez de as comarcas do interior do Estado contarem com os benefícios do SAJ.

Os servidores receberão capacitações nos próximos meses para potencializar as boas práticas do sistema e conferir ainda mais produtividade ao TJCE.

Atualmente, o SAJ está implantado em Fortaleza e em Maracanaú, região metropolitana da Capital. Com o projeto de unificação do sistema de gestão deprocessos judiciais, o TJCE vai levar o SAJ às demais 182 comarcas do interior, que registram cerca de 3,5 milhões de processos e 27 mil mandados de prisão.

“O projeto de expansão do SAJ faz parte do Planejamento Estratégico do Tribunal, que ganhou prioridade na gestão no presidente Desembargador Francisco Gladyson Pontes. A unificação do sistema proporciona unicidade de importação, viabiliza a tramitação do processo digital mais rápida e segura, além de permitir o acesso de todas as partes envolvidas pela internet”, avalia Denise Olsen, secretária de Tecnologia de Informação do TJCE.

As primeiras capacitações começaram em 16 de outubro nas comarcas de Aquiraz e Caucaia. Os treinamentos e a implantação assistida do sistema capacitam os serventuários a utilizar o SAJ em toda a sua capacidade.

Benefícios do SAJ

O Sistema de Automação da Justiça possibilita a tramitação do processo digital, que garante mais produtividade e transparência de gestão. “O SAJ vaipermitir o acesso ao processo independentemente do comparecimento ao Fórum, facilitando a consulta de todos os envolvidos. Outro grande benefício é a eliminação de tarefas burocráticas, garantindo um fluxo mais célere e, consequentemente, a diminuição da duração do processo”, argumenta a juíza Valdileny Franklin, diretora do Fórum de Caucaia, o primeiro a receber a capacitação do SAJ no interior.

Ao longo dos próximos meses, os treinamentos nas comarcas serão ministrados por especialistas da Softplan, empresa desenvolvedora do SAJ. O projeto no TJCE vai uniformizar as atividades para garantir mais agilidade e qualidade da prestação jurisdicional.

“A expansão do sistema para as demais comarcas do Ceará vai garantir ainda mais produtividade, visto que a unificação do sistema de gestão de processos permite o controle maior das atividades e a padronização dos procedimentos entre todos os servidores”, destaca Rodrigo Santos, diretor de Negócios e Serviços da Softplan.

Rodrigo destaca a economia gerada pelo processo digital. “A gestão orçamentária também sofre um grande impacto positivo, já que a economia com papel e impressão dos processos evita gastos desnecessários. ” Ele lembra o caso do Tribunal de Justiça de São Paulo, que, com a adoção do SAJ, economizou mais de 547 toneladas de papel em um ano.
“Já estamos estimando a economia que o Tribunal vai ter com o processo digital. E não é só a economia em papel, é também a consciência ambiental. Osservidores entendem que é uma mudança de cultura, mas estão aceitando muito bem porque compreendem a importância do projeto e como os benefícios do SAJ vão melhorar a forma de trabalhar”, destaca Denise Olsen.

Sobre o SAJ

O Sistema de Automação da Justiça é o principal colaborador para a implantação do processo digital na Justiça brasileira. É adotado por mais de 30 instituições que operam no cenário da Justiça, que representam, em conjunto, quase 50% dos processos que tramitam na esfera estadual brasileira.

Assim como o Tribunal de Justiça do Ceará, outras seis Cortes estaduais passaram por um processo de expansão do SAJ e hoje colhem resultados positivos. Os Tribunais de Justiça de São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul e Alagoas usam o SAJ e mantém altos seus índices de produtividade e economia.

Após a unificação do SAJ, o TJSP, por exemplo, conquistou 45% de crescimento na produtividade em três anos, de acordo com os Índices de Atendimento à Demanda (IAD) dos relatórios Justiça em Números, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Vagner Ambrosio
(11) 3814-2021 / 971.435.067
assessoria de imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário