sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Nota do SINPOL CE

A diretoria do SINPOL vem a público informar que desde o início das ocorrências de incêndios criminosos e disparos em via pública na Capital e Região Metropolitana, vem envidando esforços no sentido de atuar junto aos órgãos da segurança pública para que a situação volte ao controle e a categoria
policial civil consiga fazer frente às covardes ações do crime organizado no estado.

Nesse sentido, desde sexta-feira, 27, foi solicitada autorização para reforço nas permanências das delegacias, o que foi prontamente acatado pela Delegacia Geral. No que concerne à entrega das novas armas adquiridas pelo estado, houve articulação da Secretaria de Segurança, Exército e Secretaria da Fazenda no sentido de conseguir a liberação de todo o lote em um mesmo dia. No dia de ontem, 31, foi iniciada a distribuição das armas e a expectativa é que até o final da semana a entrega esteja concluída.

Em relação à retirada de presos das delegacias de polícia, informamos que foi iniciado o processo, na semana passada, com a disponibilização de 90 vagas por semana e, apesar de dificuldades encontradas na corregedoria dos presídios, as quais esperamos em breve ver sanadas, já foi autorizada a retirada das grades das primeiras quatro delegacias. Sendo estas: 1º, 15º, 26º e 35º. As informações acima são o resultado de reuniões com o Secretário de Segurança, André Costa, e com a Secretaria de Justiça, Socorro França, a quem agradecemos a atenção e apoio nessa causa.

A diretoria do SINPOL visitou todas as delegacias atacadas e está preparando um relatório a ser apresentado à Delegacia Geral, Secretaria de Segurança Pública e Ministério Público do Estado com uma série de sugestões e pedidos no que concerne ao reforço da segurança dessas unidades policiais, tanto na questão estrutural, como de reforço no efetivo e ações de revide ao crime organizado.

Nesse difícil momento de crise, o SINPOL manifesta irrestrito apoio à categoria e informa que está trabalhando no sentido de minimizar ao máximo os problemas enfrentados pela categoria policial civil.

A diretoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário