quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

MP condena 6 pessoas pelo assassinato de estudante de Direito

Foto amplamente compartilhada pelo whatsapp
No dia 12 de abril desse ano, a estudante Cecília Moura, de 23 anos, morreu após levar um tiro na cabeça quando ia para o estágio


Seis dos sete denunciados pela morte da estudante de Direito Cecília Rachel Gonçalves Moura, de 23 anos, ocorrida em 12 de abril, foram condenados.

O crime da estudante aconteceu na Rua Vereador Pedro Paulo, no bairro Parque Manibura, em Fortaleza.

Raquel era estudante de Direito e estagiária da 3ª Promotoria de Justiça Auxiliar do Crime, do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

Foram condenados Geanderson da Silva Barbosa (autor do disparo, 23 anos e 6 meses de prisão), Rodrigo Barbosa de Moura (líder do bando – 28 anos, 3 meses e 10 dias de prisão), Leonardo Lima do Nascimento (23 anos e 6 meses de prisão), Antônio Honorato Pinheiro Macedo Filho (23 anos e 6 meses de prisão) e Jefferson de Sousa Rodrigues (26 anos e 6 meses de prisão) como diretamente ligados ao latrocínio.

Jéssica Ferreira Oliveira foi condenada a três anos de prisão por repassar aos demais membros da organização informações alusivas às operações da Polícia, embaraçando a investigação do crime.

Antônia Alexandre do Nascimento, esposa e “sócia” de Jefferson nos negócios ilícitos da organização criminosa, segundo o MPCE, foi absolvida das acusações, embora esteja respondendo por tráfico de drogas em razão da apreensão de entorpecentes em sua residência quando da investigação do latrocínio.

Na mesma sentença, o magistrado determinou que os condenados permaneçam presos, negando-lhes o direito de recorrer em liberdade. O Ministério Público estuda, no entanto, a possibilidade de recorrer da decisão a fim de agravar a pena dos condenados, bem como em relação à acusada que foi absolvida.

Relembre o caso

No dia 12 de abril desse ano, a estudante Cecília Moura, de 23 anos, morreu após levar um tiro na cabeça quando ia para o estágio. O crime aconteceu na Rua Vereador Pedro Paulo.

A jovem, de 23 anos, estava em seu veículo, quando foi abordada e atingida por um disparo de arma de fogo na cabeça. Cecília acabou perdendo o controle do veículo e colidiu com um muro. Ela foi socorrida, levada para o IJFm, mas acabou falecendo durante a noite.

Na época, amigos, professores e o namorado da jovem fizeram uma homenagem à Cecília na Unifor. Depois, o grupo deixou a instituição e bloqueou o trânsito nos dois sentidos da Avenida Washington Soares por dez minutos, em protesto contra a violência

Por Lívia Rocha
Tribuna do Ceará

Nenhum comentário:

Postar um comentário