domingo, 13 de janeiro de 2019

Facções exigem que ataques sejam filmados para liberar pagamento aos criminosos

As facções têm exigido que os autores dos atentados filmem as ações para receberem o pagamento. A gravação seria modo de comprovar o ato criminoso. 


O jornal O POVO  apurou a informação com fonte ligada à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 

Na última segunda-feira, 7, a informação de que os adolescentes que participam dos atentados têm recebido remuneração que varia de acordo com o delito, indo de R$ 1 mil por ataques à ônibus até R$ 5 mil a incêndio de grandes proporções. 

O mesmo valor também é designado aos adultos, por ataque. 

A filmagem dos ataques é condição para receberem o dinheiro.

 Explosivos

De acordo com a mesma fonte, os explosivos utilizados em viadutos e estabelecimentos públicos e privados têm sido vendidos a R$ 6 mil para criminosos. 

Até a depredação de iluminação pública é paga. E também há exigência dos vídeos para confirmação do crime.

O número de pessoas presas ou apreendidas por participação dos ataques criminosos registrados no estado do Ceará chegou a 347 neste domingo, 13. 

A maioria dos flagrantes são levados para a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para impedir as ações, a Polícia escolta veículos de empresas de energia elétrica e caminhões de coleta de lixo. 

Reforço na segurança também tem sido oferecido em postos de saúde e hospitais.    

As denúncias contra os ataques de facção chegam a 275 por dia, nos números do disque-denúncia 181 e o 190.  

O governador Camilo Santana, entre as medidas aprovadas para fortalecer o combate das organizações criminosas, anunciou a criação de recompensa para quem denunciar. 

As denuncias que resultarem em prisões ou antecipação de crimes devem ser recompensadas.

Fonte: O Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário