quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

GATE da PMCE faz apreensão de quase duas toneladas de entorpecentes em Fortim-Ce

Compartilhado via WhatsApp
Informações recebidas que, no final da tarde nesta quinta-feira dia 17/01/2019 na cidade de Fortim/Ceará, o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da Polícia Militar do Ceará (PMCE) fez a apreensão de
duas toneladas de drogas (haxixe).

De acordo com fontes policiais, a droga oriunda da África, estava armazenada em uma casa alugada no Fortim (cerca de 14 km de Aracati / 136 km de Fortaleza pelo litoral leste) por dois portugueses que receberam a ordem de prisão por volta das 18 horas desta quinta-feira (17).


Ainda não foram repassadas maiores informações sobre a apreensão, o que pode acontecer a qualquer momento. 

Saiba mais

Haxixe droga de efeito entorpecente preparada com a resina segregada pelas inflorescências femininas do cânhamo ( Cannabis sativa ), cujo componente ativo é o tetraidrocanabinol ; bango, pango.  É consumida por ingestão direta, geralmente em doces ou bebidas, mascada, ou frequentemente fumada pura ou associada ao tabaco ou à maconha.

Entenda qual a diferença de haxixe e maconha

A ação do haxixe é semelhante à da maconha. Ambos derivam do cânhamo (Cannabis sativa) , natural da região do Himalaia, sendo a China o país onde se encontram as evidências mais antigas de consumo.

O cânhamo pode ser consumido a partir de diferentes apresentações. 

A apresentação MACONHA refere-se aos brotos ressecados ou prensados, e é normalmente fumada. Essa apresentação não ultrapassa 5% de concentração de THC (princípio ativo). O HAXIXE é a resina da maconha. Os brotos da maconha são protegidos do sol e do calor por uma camada oleosa. Esse óleo é rico em (THC). Para a produção do haxixe os brotos são colhidos e o óleo, isolado. Isso garante à apresentação uma concentração de até 30% de THC. 

Ambos causam os seguintes efeitos:

– pioram a atenção e a concentração, aumentando os riscos de acidentes.
– podem desencadear quadros agudos de pânico e paranóia.
– o uso em grandes quantidades e por longos períodos pode deixar a pessoa
menos concentrada, sem objetividade e desmotivada.
– podem causar dependência.
– podem causar psicose em pessoas predispostas a essa doença.

Estudos têm sugerido que a existência de apresentações mais potentes pode levar à dependência mais rápida e gravemente. Há, no entanto, uma carência de estudos de acompanhamento desses indivíduos, uma vez que o tema despertou o interesse dos pesquisadores apenas nos últimos anos.

Fonte: Site Álcool e Drogas sem Distorção (www.einstein.br/alcooledrogas)/Programa Álcool e Drogas (PAD) do Hospital Israelita Albert Einstein

Nenhum comentário:

Postar um comentário