sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Português contratado para transportar haxixe de R$ 10 mi está desaparecido após consumir droga

Cerca de duas toneladas de haxixe avaliadas em R$ 10 milhões foram apreendidas e dois portugueses presos em Fortim, no litoral leste, no início da noite de quinta-feira (17). 


Um terceiro suspeito consumiu  droga e está desaparecido. 

Os três portugueses vieram para o Brasil de avião para receber a carga que chegou a Fortim pelo mar, mas um morador estranhou a movimentação em uma casa usada por eles e denunciou à polícia. O haxixe veio de Marrocos, na África, e seria distribuído no Norte, Nordeste e Sul do Brasil. 

Os homens foram identificados como Rúben Adriano Morgado Pereira, 27 anos, e Alexandre Antônio Ribeiro Guerra, 41 anos. O mais novo já tinha viagem marcada para retonar a Portugal e o mais velho pretendia passar alguns dias no Ceará fazendo turismo. 

Dois dos acusados foram a uma delegacia registrar o sumiço do terceiro amigo. De acordo com a Polícia, o homem que está desaparecido há alguns dias, é usuário de drogas e pode ter ficado desorientado após o consumo do haxixe. 

"Os homens não tinham a dimensão do que iam fazer. A cada momento eles aguardavam como proceder", explicou o delegado Ismael Araújo da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas.

Os portugueses desembarcaram em Fortaleza e alugaram duas caminhonetes para buscar a droga trasportada navio. A carga veio para o Ceará em uma embarcação maior, e outros homens teriam feito a transferência para uma menor. O barco atracou em um pier de Fortim e os portugueses começaram a fazer o carregamento do material. 

Denúncia 

Um morador estranhou a movimentação na casa onde estavam os portugueses presos e denunciou à Polícia. Os agentes chegaram até a residência e encontraram a carga de entorpecentes. Os homens não tentaram fugir e foram presos logo em seguida. 

De acordo com a polícia, duas casas foram alugadas. Uma para guardar a droga, e outra para ser usada pelos portugueses.

Os homens vão responder por tráfico internacional. A Polícia vai continuar as investigações para chegar a outros suspeitos de participar da ação criminosa.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário