sábado, 2 de fevereiro de 2019

40 pessoas são capturadas na segunda fase da Operação Contra-ataque na Capital e RMF

As ações da segunda fase da Operação Contra-ataque resultaram em mais 40 suspeitos capturados, incluindo maiores
presos e menores apreendidos. Os dados da ofensiva compreendem o período das 16 horas da sexta-feira (1) às 3 horas deste sábado (2), em Fortaleza e Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A operação deflagrada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE) e suas vinculadas – Polícia Militar do Ceará (PMCE), Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) e Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) – contou com a atuação do efetivo da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e órgãos municipais e federais parceiros – Guarda Municipal de Fortaleza (GMF), Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante toda a sexta-feira e o início da madrugada de hoje não foi registrado nenhum Crime Violento Letal e Intencional (CVLI), nos municípios onde o efetivo atuou. 

Mais de 3.600 agentes de segurança, trânsito e fiscalização, centenas de viaturas, duas aeronaves da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS e um helicóptero da Polícia Rodoviária Federal (PRF) atuaram de forma integrada no combate à criminalidade, realizando cercos, ações de saturação, cumprimento de mandados e barreiras de fiscalização. Os agentes penitenciários atuaram na busca de foragidos e conferindo a localização de apenados que usam tornozeleiras eletrônicas. Enquanto policiais militares e demais parceiros realizavam saturações pelas principais vias da Capital e RMF, a Polícia Civil realizou ações focadas no cumprimento de mandados de prisão em Fortaleza e nos municípios de Caucaia, Maracanaú, Maranguape e Pacatuba, todos na RMF. Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de prisão que estavam em aberto contra pessoas que respondem por crimes diversos. Além disso, representantes de todas as forças acompanharam as ocorrências em tempo real no Centro de Comando e Controle Regional (CICCR), que funciona na sede da SSPDS, em Fortaleza.

O secretário André Costa comentou sobre as ações do efetivo durante a operação e destacou o apoio da população aos agentes da segurança pública. "Todo nosso esforço nessa operação teve a finalidade de trabalhar forte fiscalizando tornozelados, cumprindo mandados de prisão, saturando toda a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) para que a gente possa conseguir tanto exercer um controle maior sobre os criminosos que tentam assustar a população como manter efetivo grande para garantir proteção ao cidadão de bem. Estamos conseguindo conquistar o apoio e a credibilidade das pessoas, porque elas estão vendo o empenho, a dedicação e a doação dos nossos profissionais da segurança pública têm feito em prol delas."

Fase I

Além de 42 suspeitos capturados, nos dias 25 e 26 últimos, o balanço da primeira fase da Operação Contra-ataque resultou na apreensão de 11 armas de fogo e 4,36 kg de drogas. Apenas oito furtos foram registrados, o que representou uma redução de 80% se comparado o mesmo período da semana retrasada, e oito roubos, uma redução de 79,5% frente ao registrado na noite de sexta e parte da madrugada do sábado da semana anterior a fase um da operação, foram registrados em Fortaleza e na Região Metropolitana, durante esse intervalo de tempo. 

Na ocasião, cerca de 5.787 agentes de segurança e de órgãos parceiros participaram da ofensiva, sendo 4.020 da Polícia Militar, 206 bombeiros militares, 570 policiais civis, quatro peritos forenses, 152 agentes penitenciários, 262 policiais rodoviários federais, 120 guardas municipais de Fortaleza, 39 profissionais da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciopaer) da SSPDS, 406 policiais da Força Nacional, oito fiscais da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis).

Fonte: Assessoria de Comunicação da SSPDS/CE

Nenhum comentário:

Postar um comentário