sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Minha terra São José do Lagamar (Mateus Poeta)

Minha terra São José do Lagamar
Saudades!
Te carrego em meu peito,
Aonde meu destino me levar.
Com orgulho sempre vou falar

Com todas as palavras que tenho direito.
Minha terra é meu deleito,
Meu interior meu pedaço de chão
Por ti zabumba meu coração!
São José do Lagamar.
Amor que tenho é pelo meu lugar
Que transpira em verso da emoção.

A velha bodega do Laércio,
Que ficava na esquina da igreja,
As quermesses no João Rodrigues,
Havia só alegria sem ter tristeza,
O Jaime com sua Radiadora
Velma com sua voz encantadora,
Para sempre iremos lembrar;
As conversas nas calçadas,
Debulhava feijão na noite, madrugadas
Para as famílias poderem sustentar.

Campeonato de férias show de calouros,
Que Julho trazia nossa tradição,
O parque e circo lá na pracinha
Trazendo toda a nossa animação...
A casa de Farinha do Chicó
Para todos um orgulho só;
Apanhamento de castanha no Gonçalinho.
Homem, meninos e mulher
De carroça, bicicleta, andava a pé,
Fazendo trilhas pelo caminho.

Carnaval nas ruas 
Marchinhas com a banda local,
Padre celebrando missa na igrejinha,
Eventos culturais no salão paroquial,
As famílias tradicionais
Pereira, Maia, Monteiro, Barreto outras mais.
Um povo cheio de esperança;
A lagoa chamada Lagamar,
A riqueza do nosso lugar 
Quantas saudades e lembrança.

Mateus poeta do São José

Nenhum comentário:

Postar um comentário