terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Mobilização em Aracati contra prática de abuso no preço da gasolina, pede apoio da imprensa cearense

Em Aracati está acontecendo uma mobilização contra os preços da gasolina desde o início da segunda quinzena de Janeiro. O que começou de
forma tímida pelo Facebook acabou ganhando força e já conseguiu mobilizar um grande número de seguidores que criaram até um grupo no WhatsApp para troca de ideias e informações visando a cada dia fortalecer ainda mais o movimento contra o que está sendo chamado de; "preço abusivo da gasolina". O litro do líquido precioso, está custando em média R$ 4,59 nas bombas.

Na sede do município atualmente existem seis postos de combustíveis, sendo que, quatro deles pertencem a dois empresários.

Os líderes do movimento alegam que donos de postos em Aracati praticam valores bem abaixo em seus postos em Aquiraz e Fortaleza além de outros postos mais próximos de Aracati. 

Preço da gasolina em algumas cidades 

Aracati R$ 4,58
Palhano  R$ 4,07
Jaguaruana R$ 4,36 
Aquiraz R$ 4,09

Em Fortaleza a variação de preço é encontrada desde R$ 3,68 a 4,39

Além de denúncias e pedidos de investigação protocoladas pelos consumidores e OAB/Aracati no MP e ANP, a mobilização decidiu fazer campanha para que, o aracatiense a abasteça apenas R$ 1,00 e peça a nota fiscal e visitantes façam o abastecimento de combustível em outras cidades.

Organizadores da mobilização em Aracati solicitam apoio da imprensa cearense na cobertura desse caso que a cada dia ganha adeptos e grandes proporções.

Nesta quarta-feira (06), os representantes do movimento terão encontro com membros da OAB e MP local.

Bruno Feitosa fez um apelo através das redes sociais, e amplamente divulgada nos meios de comunicação da cidade, para que o prefeito Bismarck Maia e o empresário Expedito Ferreira da Costa, que representam as maiores frotas de veículos público e privado em Aracati,  também possam se engajar nessa luta.

Sandro Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário