sábado, 2 de março de 2019

Aracati recebe a animação dos foliões na primeira noite de carnaval


Abrindo a festa, a banda Los Kakos subiu ao trio com repertório diversificado.
(Kid Junior). Em Aracati, no litoral leste do Ceará, enquanto o ar quente cede
para dar espaço à animação dos foliões, a cidade não para um segundo sequer.

Expectativa do prefeito Bismarck Maia é que a cidade receba entre 100 a 120 mil pessoas por dia. "O carnaval é o evento mais importante da cidade e é a grande geração de renda dos moradores", afirma.

Abrindo o Carnaval de 2019, a banda Los Kakos apresentou um repertório diversificado a fim de agradar a todos os públicos presentes na cidade na noite desta sexta-feira (1º).

Do hit Jeniffer, do cantor Gabriel Diniz, à clássica Exagerado, eternizada por Cazuza, o grupo animou os brincantes que ainda chegavam ao corredor do Carnaval.

Os que lá estavam, pelo menos, aproveitaram cada instante cadenciado pelos ritmos que irão encher a folia do Município.

A segurança do local foi feita por um efetivo de mais de 50 policiais militares da ronda ostensiva e do Choque, que chegaram no corredor do Carnaval de Aracati em torno das 21h. Eles se distribuíram por toda a extensão da Avenida Coronel Pompeu.

O segundo bloco da noite, comandado pelo cantor Daniel Dubai , trouxe a chuva para o seu desfile. Embora a garoa tenha sido rápida, deu para refrescar quem já sentia o calor chegando devido a quantidade de pessoas que começava a lotar o Avenida Coronel Pompeu. O repertório do grupo teve como foco canções de bandas ou artistas famosos do axé brasileiro, como Chiclete com Banana e Ricardo Chaves.


Os foliões mais ousados não abriram mão de usar fantasia com todos os itens necessários para representar bem o personagem escolhido.
Foto: Kid Júnior

Para aguentar sete horas de diversão, muitos foliões investiram apenas em adereços simples e roupas leves. Porém, também teve os mais ousados, que não abriram mão de usar fantasia, com todos os itens necessários para representar bem o personagem escolhido.

Quem entrou na brincadeira de Carnaval foi o técnico em informática, Alfred (de Sousa). O sobrenome ele não garante ser o verdadeiro, afinal, para preservar a identidade - assim como na fantasia inspirada na série espanhola La Casa de Papel - é preciso esconder não só o rosto, mas a identidade. Vindo de Iguatu, no Centro-Sul do Ceará, Alfred disse que a "experiência de estar em Aracati é incrivel", uma vez que só havia visto carnavais dessa forma pela TV. A expectativa do folião, contudo, é pelo sábado, no qual haverá bandas que ofertarão tributos a cantores nordestinos, como Alceu Valença.

Já com o corredor do Carnaval lotado, foi a vez da dupla DJ Tom e Bing Man comandar o público por meio de um repertório que flutuava entre o funk e o axé característicos do Carnaval brasileiro atual. À medida que o DJ mixava os grandes sucessos de carnavais passados, o público pulava e gritava guiado pela vontade de fazer a diversão ficar presente por mais tempo. O calor que havia retornado, nem era problema, difícil mesmo era perder o passo da música que ecoava pela avenida principal.


Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário