terça-feira, 9 de abril de 2019

O caso da tragédia familiar em Russas e o julgamento nosso de cada dia

Fico horrorizado com a facilidade de algumas pessoas de fazer julgamentos de algo que se passa na vida dos outros. O caso que destruiu a família de um pai e
filha no município de Russas-CE, somente Deus poderá fazer julgamento. Tenho certeza que esse pai não tinha ódio da filha. Ódio esse que vejo sair da boca de alguns "julgadores" da vida alheia, que tecem infelizes comentários sem o mínimo de conhecimento e autoridade para tal.

Um pai que, em ato de desespero após acertar um tiro acidental contra sua filhinha de apenas 9 anos, em ato de desespero também tirou a própria vida. Se não soubermos limitar nossos julgamentos junto as pessoas que sequer conhecemos, em sua essência, sinto dizer; não será destilando ódio que se consertará o mundo. 

Todos sabemos que não se deve manusear ou limpar armas perto de alguém, mas de que adianta você cometer diariamente muitas outras coisas erradas, e mesmo assim  se achar no direito de tentar adivinhar e até julgar o que se passa com outrem ao invés de tomar conta da própria vida e deixar de cair em pecado? Todos somos falhos.

Sandro Guimarães

Nenhum comentário:

Postar um comentário